Aleteia
Terça-feira 20 Outubro |
São Cornélio
Atualidade

Renúncia de Bento XVI: ser papa não é até a morte? (3)

Jesús Colina - publicado em 20/02/13

Mais perguntas sobre Bento XVI e o conclave

Sendo um mandato divino, como o Papa pode renunciar? Sua função não é, por natureza, até a morte?


O mandato divino para o exercício de uma missão não significa que tal missão deva acontecer necessariamente ao longo de toda a vida. É o caso, por exemplo, dos bispos, que, por indicação do Código de Direito Canônico (401), têm a obrigação de apresentar sua renúncia ao Papa aos 75 anos.


No caso do bispo de Roma, o Código não prevê esta obrigação, mas, no número 332, abre a possibilidade de que o Pontífice Romano apresente sua renúncia, sob a condição de que esta "seja feita livremente, e devidamente manifestada, mas não que seja aceite por alguém".


Se prevê esta possibilidade, é simplesmente porque o Papa pode se encontrar em situações que o impedem de exercer de maneira adequada seu ministério como sucessor de Pedro. Isso já aconteceu no passado e agora Bento XVI, com plena liberdade e consciência, considerou que lhe faltam as forças para enfrentar os grandes desafios da Igreja. Nestes dias, ele tem explicado a várias pessoas (como o primeiro-ministro italiano, Mario Monti, e o presidente da Guatemala, Otto Pérez Molina) que esta decisão é muito difícil, mas que ele a tomou unicamente pelo bem da Igreja.


Quando Deus dá uma missão a uma pessoa, Ele leva em consideração a consciência dessa pessoa. João Paulo II considerou que sua maneira de exercer o ministério de bispo de Roma devia passar pela oferenda pessoal da sua vida como Papa, até o último momento. E o povo de Deus pôde se beneficiar, de maneira impressionante, do testemunho da sua vida e da sua morte.


Bento XVI seguiu um processo interior de discernimento. O L'Osservatore Romano mostrou como foi longo, pois fala de uma decisão já tomada na última viagem ao México e a Cuba, em março de 2012. Trata-se portanto, de uma decisão em consciência, prevista pelo Direito Canônico, e, como ele está repetindo constantemente, "pelo bem da Igreja".

Quais são os desafios que o novo Papa terá de enfrentar?


Bento XVI já oferece uma resposta a esta pergunta na declaração com a qual anunciou sua renúncia. Reconhece sua falta de vigor "para governar a barca de São Pedro e anunciar o Evangelho".


Como se pode observar, os grandes desafios do Papa são o governo da Igreja e a evangelização. No que se refere ao primeiro, seu sucessor deverá continuar com a obra de reforma da Igreja que este Papa começou, em questões tão delicadas e importantes como a integridade moral dos pastores (após o escândalo de casos de pedofilia), as disfunções na Cúria Romana etc.


No que se refere à obra de evangelização, o anúncio de Jesus Cristo vivo ao mundo implica muitos aspectos: a iluminação das consciências sobre as grandes questões éticas (como as ligadas à família e à vida), o diálogo com as demais religiões, a promoção ecumênica da unidade dos cristãos, o compromisso com a justiça social etc.

Quando um papa renuncia, ele continua sendo infalível?


Esta é precisamente a pergunta que o New York Times fez recentemente: “When a pope retires, is he still infallible?”. A pergunta talvez requeira um esclarecimento sobre o que significa a infalibilidade do Papa. O próprio Bento XVI explicou isso em seu livro-entrevista "Luz do mundo".


O Pontífice esclarecia que "o conceito de infalibilidade se desenvolveu ao longo dos séculos. Surgiu frente à pergunta sobre se existe, em algum lugar, uma instância última para decidir. O Concílio Vaticano II sustentou, finalmente, seguindo uma longa tradição que provinha dos tempos da cristandade primitiva, que existe uma decisão última. Não fica tudo na indefinição. Em determinadas circunstâncias e dadas certas condições, o Papa pode tomar decisões vinculantes últimas pelas quais fica claro qual é a fé da Igreja e qual não é".


"Isso não significa que o Papa pode produzir permanentemente afirmações 'infalíveis' – acrescentava. Em geral, o bispo de Roma age como qualquer outro bispo que confessa sua fé, que a anuncia, que é fiel no seio da Igreja. Só quando se dão determinadas condições, quando a tradição foi esclarecida e sabe que não age de forma arbitrária, o Papa pode dizer: esta é a fé da Igreja, e uma negativa ao respeito não é a fé da Igreja. Nesse sentido, o Concílio Vaticano II definiu a capacidade de decisão última para que a fé conserve seu caráter vinculante."


É interessante que a pergunta tenha sido apresentada pelo jornal nova-iorquino. Nessa cidade, com frequência, considera-se que há duas instituições infalíveis no mundo: o papado e… o New York Times. 🙂

Como Bento XVI se chamará depois da renúncia?


Esta pergunta ainda não tem resposta. É óbvio que o nome de Bento XVI passará à história junto a Joseph Ratzinger. Mas, dado que haverá outro Papa, provavelmente se decidirá outro tipo de apelativo.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Bento XVIConclavePaparenuncia
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Ellen Mady
Para Jesus não existe novena melhor do que es...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
ícone São Lucas Nossa Senhora Jesus médico
Reportagem local
Oração a São Lucas, evangelista e médico, pel...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
JENNIFER CHRISTIE
Jennifer Christie
Fui estuprada numa viagem a trabalho - e meu ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia