Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 21 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

O primeiro dia do Papa emérito

Chiara Santomiero - publicado em 01/03/13

Bento XVI na quietude de Castel Gandolfo

Bento XVI “dormiu muito bem essa noite”, comentou Dom Georg Gänswein, secretário pessoal de Ratzinger, ao porta-voz da Santa Sé, padre Federico Lombardi, que passou as informações aos jornalistas.

Dom Gänswein, que ao deixar o apartamento do Palácio Apostólico no Vaticano não conseguia conter as lágrimas, confessou que também dormiu muito bem.

A situação inédita de um Papa emérito cria obviamente muita curiosidade: como serão daqui para frente os seus dias?

Nessa quinta-feira à noite, depois das emoções intensas dos últimos dias de pontificado, Bento XVI jantou com o secretário e os membros da “família pontifícia”, isto é, o pessoal que convive habitualmente com ele.

Eles assistiram a alguns telejornais, onde acompanharam notícias sobre o dia recém-vivido e o início da Sede Vacante. O próprio padre Federico Lombardi agradeceu com apreço pela cobertura realizada pela mídia.

Depois do jantar, como habitual, Bento XVI caminhou um pouco, mas sem sair da residência, limitando-se a caminhar por seus corredores.

Já nesta sexta-feira, Dom Gänswein afirmou que o Papa emérito dedicou alguns momentos a tocar piano, um sinal de diminuição do ritmo e de início de descanso. Tocar piano é algo que certamente Bento XVI continuará fazendo quase que diariamente.

Depois de uma boa noite de repouso, no início da manhã o Papa emérito celebrou a Missa, às 7h, seguida da recitação das Laudes.

Lombardi não soube responder aos jornalistas sobre o tipo de café da manhã escolhido por Bento XVI, mas disse ser algo comum e simples, com café ou chá.

O dia ainda é dedicado à reflexão e ao contato com as muitas mensagens recebidas de todas as partes do mundo.

No início da tarde, depois do almoço e de um pequeno descanso, o Papa gosta de passear pelo jardim recitando o Terço.

Na bagagem de Bento XVI, além de alguns pertences pessoais, havia cds e livros. Para matar a curiosidade, um dos livros era o volume sobre “a estética teológica”, de Hans Urs von Balthasar.

Em Castel Gandolfo não faltará ao Papa Ratzinger a tranquilidade necessária ao seu retiro do mundo. Como ele disse nessa quinta-feira aos dez mil fiéis que estavam na pequena praça da localidade: “estou muito feliz por estar aqui entre a beleza da criação e a vossa simpatia, que me fazem tão bem”.

Tags:
Bento XVIVirtudes
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia