Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 25 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Cardeais: começam as congregações gerais

Aleteia Vaticano - publicado em 04/03/13

O primeiro pensamento foi dedicado a Bento XVI

Todos concordaram em enviar uma mensagem de saudação e gratidão ao Papa emérito: esta foi a decisão dos cardeais reunidos nesta manhã, na Sala Nova do Sínodo (situada em cima da Sala Paulo VI do Vaticano), para a primeira parte das congregações gerais de preparação do conclave. A proposta foi feita pelo decano do colégio cardinalício, cardeal Angelo Sodano.

Na convocatória desta manhã (da qual participaram tanto os cardeais eleitores como os não eleitores), estavam presentes 142 cardeais (65 ausentes). Deles, 103 são eleitores; portanto, ainda faltam 12, pois os cardeais de Jacarta (Indonésia) e Edimburgo (Escócia) já comunicaram que não participarão do conclave. "Alguns – comentou o Pe. Federico Lombardi, porta-voz da Santa Sé – chegarão para a congregação da tarde, outros amanhã."

Foi decidido que na reunião da tarde (das 17 às 19h – horário de Roma), os cardeais escutarão uma meditação pronunciada pelo pregador da Casa Pontifícia, Pe. Raniero Cantalamessa.

Os membros do colégio se sentaram na sala segundo a ordem de precedência: primeiro os cardeais pertencentes à ordem dos bispos; depois, os pertencentes à ordem dos presbíteros; e, finalmente, os da ordem dos diáconos. Segundo Lombardi, grande parte da manhã foi dedicada "precisamente a familiarizar-se com a sala e com o lugar designado a cada um, que será o mesmo nos próximos dias, também para facilitar intervenções e perguntas".

Depois das orações “Veni Sancte Spiritus” e “Adsumus”, utilizadas em ocasiões solenes, como grandes reuniões, sínodos e concílios, o cardeal Sodano tomou a palavra para saudar os recém-chegados, sublinhando a "grande importância deste acontecimento para a Igreja e o mundo". Depois disso, todos fizeram o juramento, apoiando a mão sobre as páginas do Evangelho aberto sobre a mesa da presidência.

Após o juramento, houve o sorteio dos três assistentes do camerlengo, que, junto a ele, formam a congregação particular, para tratar de temas de ordem prática, como a preparação da Capela Sistina e da Casa Santa Marta, onde os cardeais residirão durante o conclave. Os primeiros sorteados foram os cardeais Giovanni Battista Re (ordem dos bispos), Crescenzio Sepe (ordem dos presbíteros) e Franc Rodé (ordem dos diáconos).

Em um clima de "grande cordialidade", segundo as palavras de Lombardi, houve uma pausa para o café entre 11h45 e 12h30. Este foi um momento propício para que os cardeais presentes pudessem se cumprimentar e se conhecer melhor. O porta-voz vaticano explicou que "alguns querem utilizar o tempo das congregações para refletir e conhecer-se", enquanto outros "têm mais pressa para proceder ao conclave".

Após a pausa para o café, houve 13 intervenções dos presentes, cujo conteúdo, obviamente, não foi divulgado em detalhes, mas que se referiam "sobretudo à questão do método de trabalho e aos temas a serem tratados, levando em consideração também os resultados do último Sínodo dos Bispos sobre a nova evangelização".

Os cardeais não correm o risco de não entender o que os outros dizem, apesar de procederem de 50 países diferentes: na sala, de fato, está garantida a tradução simultânea em 5 idiomas: inglês, francês, italiano, espanhol e alemão.

Tags:
CardeaisConclavePapa
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia