Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Aborto nos EUA: iniciativa apoia trabalhadores que querem abandonar o ramo

Exodus 2013
Compartilhar

“Exodus 2013” é o nome do evento de conscientização e apoio a quem quer deixar de trabalhar com aborto

A ex-gerente de clínica de abortos Abby Johnson está organizando nos Estados Unidos um dia – chamado "Exodus 2013" – para unir em solidariedade e encorajamento os trabalhadores do ramo do aborto que querem deixar essa indústria.

 

"Nós pensamos em organizar esse dia específico para fortalecer o senso de camaradagem e encorajar juntos uns aos outros", disse Johnson à CNA.

 

"Exodus 2013 – Dia Nacional para Deixar a Indústria do Aborto" acontece nos EUA a 8 de abril.

 

Johnson dá o seu próprio testemunho. Segundo ela, o contato com organizações pró-vida a ajudou a abandonar seu trabalho como diretora de uma clínica de abortos em 2009.

 

Em seguida, ela se tornou um defensora pró-vida e fundou uma organização chamada "And Then There Were None", para ajudar os trabalhadores do ramo do aborto a encontrar informações, apoio e recursos para deixar essa atividade.

 

O grupo oferece apoio emocional, aconselhamento e acompanhamento, porque "esses trabalhadores têm visto e participado de coisas que o público geral não teria estômago para presenciar", explicou Johnson. Além disso, a assistência espiritual na respectiva tradição religiosa da pessoa pode ser disponibilizada para aqueles que quiserem.

 

A organização também oferece assistência jurídica através de sua parceria com a Alliance Defending Freedom para os indivíduos processados ​​pelas clínicas de aborto. Desde o início da organização em junho passado, 47 funcionários de clínicas de aborto deixaram o ramo.

 

"Nós temos tido um sucesso surpreendente com nossa atividade" – disse. “Seria ótimo se nós tivéssemos condições de dizer para as pessoas largarem imediatamente a indústria do aborto… Mas já é uma grande coisa poder dizer aos funcionários do aborto que existem recursos para eles.”

 

O nome "Exodus 2013" foi escolhido simplesmente por sugerir um grande número de pessoas abandonando a indústria do aborto em 2013. A data do evento foi escolhida aleatoriamente.

 

Porém, depois Johnson percebeu que 8 de abril seria a celebração da Solenidade da Anunciação do Senhor, que foi transferida do calendário litúrgico católico de sua data normal, a 25 de março, devido à Semana Santa e a Páscoa. O dia da festividade católica celebra o anúncio do anjo Gabriel a Maria de que ela daria à luz Jesus Cristo.

 

Além disso, Johnson descobriu que 8 de abril é também o "Dia da Lembrança do Holocausto," uma correlação que ela descreve como "muito significativa", uma vez que "nós sinceramente acreditamos que o aborto é um holocausto em nosso país."

 

Além disso, depois de escolher o nome de "Exodus 2013", os organizadores perceberam que, na Bíblia, Êxodo 20:13 é "Não matarás."

 

Depois de descobrirem essas conexões significativas, Johnson disse a seus colegas de trabalho para não acreditar em mera coincidência. “Isso tudo é muito poderoso”, comentou.

 

A iniciativa contará com forte divulgação pelas redes sociais. Panfletos serão enviados a todas as clínicas de aborto dos EUA.

 

"Nós esperamos que alguém possa abri-los, lê-los e compartilhá-los com outras pessoas em sua clínica", comentou Johnson sobre os panfletos.

 

"Estamos muito entusiasmados, ansiosos para ver o que vai acontecer."

 

(Originalmente publicado por Catholic News Agency)