Aleteia
Terça-feira 20 Outubro |
São Cornélio
Religião

Os passos de Bento XVI na luta contra a pedofilia

Roberta Sciamplicotti - publicado em 12/04/13

Entre outras iniciativas, puniu o fundador dos Legionários de Cristo, Padre Marcial Maciel, acusado de abusos sexuais de crianças e de levar vida dupla

Através de Joseph Ratzinger foram implementados esforços sem precedentes para combater o flagelo dos abusos sexuais de menores por parte de sacerdotes. Já como cardeal, Ratzinger tinha exigido maior atenção e rigor perante esse grave problema, inclusive pedindo uma revisão das normas canônicas para que se pudesse expulsar os sacerdotes.

Mesmo nadando contra a corrente, ele havia tomado uma posição clara contra os pedófilos. Monsenhor Charles Scicluna, por uma década promotor de Justiça da Congregação para a Doutrina da Fé, por exemplo, lembra que, em 2004, quando o fundador da Congregação dos Legionários de Cristo, Padre Marcial Maciel, celebrou na Basílica de São Paulo Fora dos Muros os 60 anos de sacerdócio, toda Cúria Romana estava presente, bispos e cardeais incluídos, e o único que ficou em casa foi Ratzinger, então prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé. Em seguida Ratzinger reabriria o processo canônico contra o fundador dos Legionários de Cristo, acusado de abusos sexuais de menores e de ter vida dupla. Só como Papa, em 2006, Ratzinger conseguiria punir o Padre Marcial Maciel com a renúncia a todo ministério público.

Em 2005, poucos dias antes de ser eleito papa, Joseph Ratzinger, nas meditações para a Via Sacra da Sexta-feira Santa, escreveu: "quanta sujeira há na Igreja, e precisamente entre aqueles que, no sacerdócio, deveriam pertencer completamente” a Cristo, isso num momento em que os escândalos de abusos sexuais de crianças já tinham estourado.

Como papa, ele lidou com a questão com firmeza, confessando (visita apostólica aos Estados Unidos, 2008), que tinha “dificuldade de compreender como foi possível que alguns sacerdotes tenham podido falhar deste modo na missão de levar alívio, de levar o amor de Deus a estas crianças”, e declarando que os pedófilos seria excluídos rigorosamente sacerdócio, porque “quem é realmente culpado de ser pedófilo não pode ser sacerdote”.

Bento XVI foi o primeiro papa a se encontrar com vítimas de abusos sexuais cometidos por sacerdotes. Esses encontros começaram no dia 17 de abril de 2008 nos Estados Unidos, continuando na Austrália, no mesmo ano, durante a Jornada Mundial da Juventude, em Malta e no Reino Unido, em 2010, e na Alemanha, em 2011. Do mesmo modo, ordenou visitas apostólicas a institutos e congregações afetadas por episódios de pedofilia, como a congregação dos Legionários de Cristo e a Igreja na Irlanda, onde houve vários casos, e bispos cometeram erros graves ao lidar com eles.

O compromisso de Bento XVI contra a pedofilia na Igreja tornou-se ainda mais claro, em 2010, com a publicação de uma nova versão das normas sobre os crimes mais graves ("delicta graviora"), atualizando o texto original de 2001 em relação aos crimes de abuso sexual. Nas novas normas, instituiu procedimentos rápidos de punição. Aumentou o prazo de prescrição de 10 para 20 anos, período prorrogável quando necessário, equiparou os menores a pessoas de uso limitado da razão e criminalizou a pornografia infantil. 

Durante o seu pontificado, Bento XVI também expulsou padres acusados ​​de pedofilia ou aceitou renúncias de clérigos manchados por esse crime. Até a sua renúncia, Bento XVI nunca deixou de lutar contra os crimes de abusos sexuais de crianças. É um compromisso que o Papa Francisco continua.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Abusos SexuaisBento XVIpedofiliaReligião
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Ellen Mady
Para Jesus não existe novena melhor do que es...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
ícone São Lucas Nossa Senhora Jesus médico
Reportagem local
Oração a São Lucas, evangelista e médico, pel...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
JENNIFER CHRISTIE
Jennifer Christie
Fui estuprada numa viagem a trabalho - e meu ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia