Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Papa Francisco: rezem e peçam com coragem a Jesus

AFP PHOTO / ALBERTO PIZZOLI
El Papa Francisco bendice a los fieles
Compartilhar

O Papa recordou que o próprio Jesus nos disse: tudo o que pedirdes em meu nome, eu farei; por isso, não há motivo para ter medo e fechar-se dentro de si

O Papa Francisco afirmou nesta sexta-feira que Jesus nos pede “uma valentia”: Ele “nos desafia à oração e nos diz: tudo o que pedirdes ao Pai em meu nome, vo-lo farei, para que o Pai seja glorificado no Filho”.

 

Segundo o Papa – que falava em sua homilia diária da missa na Casa Santa Marta –, essas palavras de Jesus são muito fortes.

 

“Tenhamos a valentia de ir a Jesus e dizer-lhe: Tu me disseste isso, faça! Faça que a fé siga adiante, faça que a evangelização avance, que este problema que eu tenho se resolva…”

 

“Temos esta coragem na oração? – perguntou Francisco. Ou rezamos um pouco assim, como é possível, passando um pouco de tempo na oração? Mas essa valentia, essa sinceridade também na oração…”

 

O Papa recordou que, na Bíblia, lemos que Abraão e Moisés têm a coragem de “negociar com o Senhor”. Uma valentia “a favor dos demais, a favor da Igreja”, uma coragem que é necessária também hoje.

 

“Quando a Igreja perde a coragem, ela entra na atmosfera da tibieza. Os mornos, os cristãos tíbios, sem valor… Isso faz muito mal à Igreja porque a tibieza o leva para dentro, começam os problemas entre nós; não temos horizontes, não temos valor, nem a valentia da oração para o céu, nem a coragem de anunciar o Evangelho. Estamos mornos…” 

 

“E temos a coragem de participar de nossas pequenas coisas, de nossos interesses, nossas invejas, nosso arrivismo, de avançar de forma egoísta… Mas isso não faz bem à Igreja: a Igreja deve ser valente! Nós devemos ser valentes na oração, desafiando Jesus”.

 

Com Rádio Vaticano

Boletim
Receba Aleteia todo dia