Aleteia
Segunda-feira 26 Outubro |
São Fulco
Religião

Liberdade religiosa na Europa: a vocação especial à reconciliação

©MASSIMILIANO MIGLIORATO/CPP

Chiara Santomiero - publicado em 15/05/13

Entrevista com o presidente do Conselho dos episcopados europeus, cardeal Péter Erdö

O presidente do CCEE (Conselho das Conferências Episcopais Europeias), cardeal Péter Erdö, encontrou-se com o Papa Francisco e, na coletiva de imprensa sobre o encontro, falou da liberdade religiosa na Europa e no mundo.


No final da coletiva, o cardeal Erdö conversou com a Aleteia sobre alguns dos aspectos abordados no encontro com o Papa.

Há um dever específico de reconciliação entre os países que a Igreja europeia está levando adiante?


É uma vocação especial da Igreja Católica que, enquanto universal, não seja uma igreja nacional. À luz da nossa fé, podemos valorizar a existência de diversas nações, diversas línguas e culturas, porque são expressão da experiência histórica de várias comunidades e contribuem para o progresso da humanidade inteira.


Se observamos a variedade de plantas e de animais de diversas espécies, valorizando o fato de manifestarem a riqueza da Criação, quanto mais a variedade de línguas e nações humanas é verdadeiramente preciosa. Se um homem considera a própria cultura como dom de Deus, deve reconhecer também o valor do outro, respeitar o outro.


Há portanto, um significado teológico na base do nosso esforço de reconciliação. Além disso, estamos certos de que esta é uma das contribuições mais importantes que a Igreja pode oferecer à Europa, ao reforço da consciência europeia, que hoje ainda é escassa em seus cidadãos.


Uma consciência que despreza os valores culturais que nos unem e afirma que tudo isso passou, uma consciência globalizada demais, não pode se tornar uma ajuda para a Europa.


A Europa tem a característica de ser rica em muitas nações, diversas culturas e todas estas se desenvolveram também com base no cristianismo; portanto, temos uma vocação especial.


As nações são preciosas, mas não tanto como para justificar um comportamento nacionalista, um comportamento que define a própria identidade contra outros e limita a possibilidade da coexistência.


A partir desta perspectiva, a série de atos de reconciliação iniciada há décadas entre poloneses e alemães, prosseguida depois pela Igreja polonesa e pela Igreja Ortodoxa Russa, bem como pela Greco-Católica na Ucrânia, continua e se estende.


Há muito a fazer, por exemplo, nos Bálcãs; tivemos uma assembleia geral belíssima em Tirana e uma sessão comum com a Conferência das Igrejas Europeias (KeK), em Belgrado. Estivemos também, muitas vezes, em Sofia, já que Istambul é um dos nossos pontos de referência. É preciso continuar este diálogo com as demais confissões cristãs.

A próxima assembleia plenária do CCEE em Bratislava, em outubro, será dedicada a "Deus e o Estado: entre a laicidade e o laicismo". Qual deve ser a relação entre a religião e o Estado?


Nas antigas obras legislativas, há sempre um capítulo introdutório no qual o legislador se coloca no meio do cosmos. No Código de Hamurabi, por exemplo, na introdução, está escrito que o legislador descende de tal divindade e assim justifica a sua obra.


Também no direito romano, o código de Justiniano começa com a profissão de fé. As leis de Santo Estêvão da Hungria começam igualmente com a expressão de fé.


Sucessivamente, as constituições nacionais não começam mais com as profissões de fé, mas fazem referência a valores gerais. Não basta somente a vontade de certo número de pessoas que pode fundar um Estado, mas tudo deve se referir a um conjunto maior de valores.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
EuropaIgreja Católica
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco e casais homossexuais: o que e...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia