Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 17 Janeiro |
home iconReligião
line break icon

É possível dialogar com as seitas?

Flaviano Amatulli Valente - publicado em 20/05/13

Atitude do católico: respeito e compreensão com todos, ecumenismo com os que buscam a unidade e colaboração com todas as pessoas de boa vontade

Em nosso relacionamento com os que não compartilham nossa fé, especialmente membros de seitas, é importante levar em consideração dois princípios, contidos no documento conciliar sobre a liberdade religiosa (Dignitatis humanae): a liberdade de consciência e a liberdade religiosa.

A liberdade de consciência consiste no direito e dever que cada pessoa tem de buscar a verdade e segui-la segundo sua consciência. Ninguém tem o direito de impor a outra pessoa uma determinada crença, ainda que pareça ser a melhor.

A liberdade religiosa consiste no direito que cada pessoa tem de professar publicamente sua crença, a sós ou em grupo, sem que ninguém possa impedir.

Levando em consideração estes dois princípios básicos, existem algumas atitudes frente aos que não compartilham a nossa fé: tolerância, diálogo, ecumenismo, defesa da fé e colaboração.

A tolerância consiste em respeitar todos, sem distinção de credo, etnia ou ideologia.

O diálogo consiste em falar e escutar. É o método mais adequado para favorecer o conhecimento e o respeito mútuos, e tem de estar sempre aberto a todos, crentes e não crentes, confiando no "esplendor da verdade" e procurando sempre compreender, ao invés de julgar.

Por movimento ecumênico se entendem, segundo o concílio ecumênico Vaticano II, "as atividades e iniciativas que são suscitadas e ordenadas segundo as várias necessidades da Igreja e oportunidades dos tempos, no sentido de favorecer a unidade dos cristãos” (Unitatis Redintegratio, n.4).

Portanto, ao falar de ecumenismo, não se trata de uma espécie de convivência pacífica entre os discípulos de Cristo, aceitando a divisão como um fato normal. É um esforço constante por curar as divisões que foram surgindo ao longo da história e restabelecer a unidade, tornando realidade o desejo de Cristo de "que todos sejam um" (Jo 17, 21).

A defesa da fé (ou apologética) é a atitude frente aos grupos proselitistas que tentam, por todos os meios, acabar com a fé dos católicos mais fracos, para levá-los aos seus grupos. Frente a esta situação, é preciso fortalecer a fé, buscando conhecer a identidade católica e responder aos ataques que vêm dos grupos proselitistas.

Com relação à atitude de colaboração, quando se trata do amor ao próximo, para o discípulo de Cristo não existem barreiras. Jesus disse: "Se amais apenas os que vos amam, que mérito há? Os pagãos não fazem o mesmo?" (Mt 5, 46).

Portanto, temos de nos esforçar por estar presentes nas lutas a favor do ser humano e da criação inteira, colaborando com todos, sem distinção de credo ou ideologia.

Este esforço comum deve dirigir-se a remediar os males que afligem a sociedade, como "a fome e as calamidades, o analfabetismo e a pobreza, a falta de habitações e a inadequada distribuição dos bens” (Unitatis Redintegratio, n. 12).

É preciso acostumar-se a viver em uma sociedade pluralista, respeitando todos, mas, ao mesmo tempo, guardando a própria identidade de católicos. Que a fé, ao invés de dividir, seja um estímulo a mais para nos superarmos como seres humanos e lutar a favor das grandes causas da humanidade.

Tags:
Ecumenismoliberdade religiosaSeitas
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fáti...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Deserto de Negev
Francisco Vêneto
Pedra de 1.400 anos com inscrição mariana é e...
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens pode...
Reportagem local
Papa Francisco: cuidado com os cristãos que s...
POPE JOHN PAUL II
Philip Kosloski
"Não tenhais medo": a frase mais usada por Sã...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia