Aleteia

Papa: Espírito Santo dá coragem humilde ao mensageiro do Evangelho

Compartilhar

O Espírito faz “brotar sempre novas energias, novos caminhos e nova audácia para a missão”, afirmou Francisco na audiência com os peregrinos

O Papa Francisco destacou na audiência geral desta quarta-feira que o Espírito Santo vivifica a Igreja e a conduz no anúncio do Evangelho.

 

“‘Creio na Igreja una, santa, católica e apostólica’: dizemos nós no Credo depois de professar a fé no Espírito Santo. Na verdade, há uma profunda ligação entre estas duas realidades da fé, porque é o Espírito Santo que dá a vida à Igreja, que a guia e anima no anúncio do Evangelho”, explicou o Papa Francisco.

 

São sinais da intervenção do Espírito Santo: “primeiro, a unidade e a comunhão, como se viu no dia de Pentecostes, quando cada um dos presentes conseguia ouvir os Apóstolos na sua própria língua. É que todos falavam uma língua nova: a língua do amor que o Espírito derrama nos nossos corações”.

 

O segundo sinal – segundo Francisco – “é a coragem humilde que o Espírito dá ao mensageiro do Evangelho, fazendo brotar sempre novas energias, novos caminhos e nova audácia para a missão”.

 

“E o terceiro sinal: tudo parte sempre da oração, porque, sem ela, torna-se vazia a nossa ação e sem alma o nosso anúncio.”

 

Missa Santa Marta

 

Mais cedo, na missa na Casa Santa Marta, o Papa Francisco tinha pedido uma cultura do diálogo e da paz no mundo. Segundo ele, violência “em nome de Deus” é “blasfêmia”.

 

Matar em nome de Deus “é, pura e simplesmente, uma blasfêmia”, disse.

 

“O Senhor criou-nos à sua imagem e semelhança. Ele faz o bem e todos nós temos no coração este mandamento: fazer o bem e não fazer o mal. Todos.”

Boletim
Receba Aleteia todo dia