Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 18 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Papa: devemos voltar atrás ou cair num progressismo adolescente?

8ekhpa7kd6idgmxklukqknehoirgg3evtnseyjrotpy_k_n7qqudxsocrseac7eboakx3zs5fpvhwt-p72uca0zceju.jpg

Aleteia Vaticano - publicado em 12/06/13

Este ir adiante no caminho é um pouco arriscado, mas é o único caminho de maturidade para sair dos tempos nos quais não estamos maduros, diz Francisco

Não devemos ter medo da liberdade que o Espírito Santo nos dá: foi o que destacou o Papa Francisco na Missa de hoje na Casa Santa Marta. Francisco afirmou que neste momento a Igreja deve ter cuidado com duas tentações: a de voltar atrás e a do progressismo adolescente.

“Não julgueis que vim abolir a lei”. O Papa fez sua homilia partindo dessas palavras que Jesus dirigiu aos discípulos. Ele observou que essa passagem evangélica vem logo depois das Bem-aventuranças, “expressões da nova lei”, mais exigente que a de Moisés.

“A hora do cumprimento da lei, a hora em que a lei chega à sua maturidade: é a lei do Espírito. Este ir adiante neste caminho é um pouco arriscado, mas é o único caminho de maturidade para sair dos tempos nos quais não estamos maduros. Neste caminho para a maturidade da lei, que vem justamente com a pregação de Jesus, há sempre um temor, medo da liberdade que o Espírito nos dá. A lei do Espírito nos torna livres! Esta liberdade nos dá medo, porque tememos confundir a liberdade do Espírito com outra liberdade humana”, afirmou o Papa Francisco.

A lei do Espírito – prosseguiu o Papa – “nos leva para um caminho de discernimento contínuo para fazer a vontade de Deus e isso nos dá medo”. Um medo que tem “duas tentações”. A primeira é a de voltar atrás, de dizer que até aqui podemos chegar, e portanto ficamos aqui. Esta é a tentação do medo da liberdade, do medo do Espírito Santo”. Um medo “que nos faz caminhar na segurança”.

“Esta tentação de voltar atrás porque estamos mais ‘seguros’ atrás: no entanto, a segurança plena está no Espírito Santo que nos conduz adiante, que nos dá esta confiança”. Segundo o Papa, não se pode “controlar o Espírito Santo. Este é o problema. Isso é uma tentação”.

Em segundo lugar, explicou a tentação do “progressismo adolescente”, que nos “faz sair do caminho”. Ver uma cultura e “não se separar totalmente desta”.

“Tomamos daqui e dali os valores desta cultura. Querem fazer esta lei? Adiante com esta lei. Querem seguir adiante com a outra? Alarguemos o caminho. No final, como digo, não é um verdadeiro progressismo. É um progressismo adolescente, como os adolescentes que querem ter tudo e no final escorregam… É como quando a estrada está coberta de gelo e derrapamos com o carro… É outra tentação neste momento! Nós, neste momento da história da Igreja, não podemos nem voltar atrás nem sair da estrada!”

O caminho – disse o Papa Francisco – é o da liberdade no Espírito Santo, que nos torna livres, no discernimento contínuo sobre a vontade de Deus para avançar neste caminho, sem voltar atrás nem sairmos dele”. Peçamos ao Senhor “a graça que os Espírito Santo nos dá para prosseguir”.

Com Rádio Vaticano

Tags:
HomiliasPapa Francisco
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia