Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 25 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Bispos americanos: “Dia trágico para o casamento e para a nossa nação”

gkwtua9xagjndq3ruzzoz_yfnirdyvovxuuzg06zfbjmzcbkg2s8pjx7oduioub5gb5lury6rptnllpv2xcjb0arkvs.jpg

Aleteia Vaticano - publicado em 27/06/13

A Suprema Corte entendeu tudo errado, diz declaração

A decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos em 26 de junho, derrubando parte da Lei de Defesa do Casamento (DOMA, na sigla em inglês) e negando-se a defender a Proposição 8 na Califórnia, marca "um dia trágico para o casamento e para a nossa nação", disse o cardeal Timothy Dolan, de New York, presidente da Conferência dos Bispos dos EUA, e o arcebispo Salvatore Cordileone, de San Francisco, presidente da Subcomissão Episcopal dos Estados Unidos para a Promoção e Defesa do Casamento.

Reproduzimos, a seguir, a declaração dos bispos:

Hoje é um dia trágico para o casamento e para a nossa nação. A Suprema Corte tratou com profunda injustiça o povo americano, derrubando, em parte, a Lei de Defesa do Casamento.

A Suprema Corte entendeu tudo errado. O governo federal deve respeitar a verdade de que o casamento é a união entre um homem e uma mulher, mesmo quando os Estados não reconhecem isso.

A preservação da liberdade e da justiça exigem que todas as leis, federais e estaduais, respeitem a verdade, incluindo a verdade sobre o casamento. Também é lamentável que o Tribunal não tenha aproveitado a oportunidade para defender a Proposição 8 da Califórnia, mas, em vez disso, tenha decidido não se pronunciar sobre o assunto.

O bem comum de todos, especialmente dos nossos filhos, depende de uma sociedade que se esforce para defender a verdade do casamento. Agora é o momento de redobrar nossos esforços em testemunho desta verdade. Tais decisões fazem parte de um debate público de grande importância. O futuro do casamento e o bem-estar da nossa sociedade estão em jogo.

O casamento é a única instituição que une um homem e uma mulher para a vida toda, proporcionando a qualquer criança que venha da sua união a base segura de uma mãe e de um pai.

Nossa cultura deu como certo, por muito tempo, o que a natureza humana, a experiência, o bom senso, e o sábio projeto de Deus confirmam: a diferença entre um homem e uma mulher é importante, e a diferença entre uma mãe e um pai também.

Embora a cultura tenha falhado de muitas maneiras na vivência do casamento como fortalecimento, isso não é motivo para desistir. Agora é hora de fortalecer o casamento, não de redefini-lo.

Quando Jesus ensinou sobre o significado do casamento – seu caráter vitalício, a união exclusiva de marido e mulher –, Ele fez referência ao "início" da criação divina da pessoa humana, como homem e mulher (cf. Mateus 19). Diante dos costumes e leis de sua época, Jesus ensinou uma verdade impopular que todos pudessem entender.

A verdade sobre o casamento permanece, e vamos continuar proclamando-a corajosamente, com confiança e caridade.

Agora que a Suprema Corte divulgou suas decisões, com renovado empenho convocamos todos os nossos líderes e as pessoas deste bom país a se manterem firmes e unidos na promoção e defesa do significado único do casamento: um homem, uma mulher, para a vida inteira.

Também pedimos orações para que as decisões da Suprema Corte sejam revistas e suas implicações sejam esclarecidas.

Para maiores informações, clique aqui.

(Fonte: site da Conferência dos Bispos dos EUA, USCCB)

Tags:
BisposMundo
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia