Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 15 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Papa Francisco: não olhar para trás, mas ir adiante

q0mrbm3vz1jnhaz1ps6_afznkn-sagefjouyt6out_oogm1wba2g2udg7rtlqvrgagl3gbe539wwnprc8oxla6flr5ct.jpg

Vatican News - publicado em 02/07/13

“Senhor, tenho medo! E, olhando para o Senhor, os discípulos disseram: ‘salva-nos, Senhor, estamos perecendo’. E ficaram maravilhados com o novo encontro com Jesus

O cristão está chamado, mesmo em sua fraqueza, a ser valente. Foi o que afirmou o Papa Francisco na Missa desta terça-feira na Casa Santa Marta.

Em sua homilia, o Papa partiu da Liturgia do dia, apresentando o exemplo de Lot, convidado pelo anjo a deixar a cidade, antes de ser destruída. Por isso, destacou “quatro atitudes possíveis nas situações mais difíceis e de conflito na vida: lentidão, não olhar para trás, medo e a graça do Espírito Santo”.

Referindo-se à lentidão de Lot, em deixar a cidade que seria destruída, o Papa disse que o “cristão é chamado a ser corajoso na sua fraqueza, reconhecer sua fragilidade e fugir das ocasiões de pecado, sem olhar para trás”.

“Santa Terezinha do Menino Jesus nos ensinava que, algumas vezes, diante de certas tentações, a única solução é não ter vergonha de fugir do mal, reconhecendo que somos fracos. Fugir para continuar no caminho de Jesus”.

É o que o próprio anjo do Senhor sugeria a Lot: “fugir da cidade, sem olhar para trás; olhar adiante”. Aqui, encontramos um conselho para vencer a saudade da situação de pecado, que o povo de Israel sentia quando escravo no Egito. Ele queria voltar à vida de antes. Mas, o anjo dá uma sugestão sapiente a “não olhar para trás, mas ir adiante. E, falando da terceira atitude do cristão, ou seja, o medo de prosseguir no caminho justo, o Santo Padre disse:

“Ter medo! Esta também é uma tentação do demônio: ter medo de prosseguir no caminho que o Senhor nos indica. Não devemos permanecer na escravidão do Egito, mas ir adiante, sem perguntar aonde o Senhor vai nos levar. Então, prosseguir, sem temor”.

O Papa concluiu sua meditação falando de uma quarta atitude: confiar na graça do Espírito Santo. Isto acontece depois que Jesus faz voltar a bonança, depois da tempestade no mar agitado. Os discípulos estavam repletos de medo. Neste sentido, hoje, o Papa sugere ao cristão dirigir-se ao Senhor e pedir-lhe ajuda:

“Senhor, tenho medo! E, olhando para o Senhor, os discípulos disseram: ‘salva-nos, Senhor, estamos perecendo’. E ficaram maravilhados com o novo encontro com Jesus. Logo, não sejamos cristãos ingênuos, nem cristãos insípidos! Sejamos cristãos valorosos, corajosos, apesar da nossa fragilidade”.

Portanto, Papa Francisco exortou os presentes na Missa, a assumir sua fragilidade, com coragem, sem jamais olhar para trás e ceder à nostalgia do mal. Não devemos ter medo, mas confiar no Senhor!

(Com Rádio Vaticano)

Tags:
MedoPapa FranciscoVirtudes
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia