Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Outubro |
Santo Angelo de Acri
home iconEstilo de vida
line break icon

Há esperança para a Igreja?

MAURICIO LIMA

Aleteia Vaticano - publicado em 24/07/13

Quando se perde a memória, se perde a história, acomoda-se a insegurança e consequentemente o vazio existencial

“Capa de chuva!”, gritavam os ambulantes de Aparecida já às 5 horas da manhã desta quarta-feira. Ônibus, carros e vans de todos os lugares repetiam as cenas que há décadas tomam conta da cidade mais mariana do país católico de muitas religiões e pouca religiosidade. Um país de muitas caras, de muitas histórias e pouca memória. O Papa fala de uma crise na juventude, fala da solidão dos jovens e de como a busca pelo poder, o prazer e o sucesso são compensações para preencher o vazio. Não parece ser novidade o diagnóstico que Francisco apresenta, mas sempre há um risco de não se atentar para o óbvio justamente por ser óbvio. Os jovens “precisam, sobretudo que lhes sejam propostos aqueles valores imateriais que é a memória de um povo”, afirmou.

Viktor Frankl repetidas vezes afirmou que as tradições são importantes para o desenvolvimento humano, elas oferecem a segurança da pertença e recobram o sentido dos vínculos familiares e sociais. Quando se perde a memória, se perde a história, acomoda-se a insegurança e consequentemente o vazio existencial. Na prática clínica é comum observar sintomas de depressão nas pessoas que têm dificuldade em abraçar a própria história, naquelas que negam o passado ou desenvolvem um sentimento de mágoa ou ódio em relação a sua história. 

Há uma crise social, esta crise está por toda parte, por natureza os jovens tendem a negar a tradição, é uma forma de purificar o sentido dos valores para eles mesmos e também para a sociedade da qual fazem parte, neste sentido o gerador da crise não são os jovens, mas sim os adultos que não oferecem confiabilidade em suas instituições sociais. Para que haja desenvolvimento humano, é preciso continência por parte dos adultos, tanto dos pais quanto dos educadores e também dos líderes religiosos e políticos, de modo que quando afrontados pela descrença dos jovens, respondam com coerência e segurança. Desta forma os jovens ajudam a purificar os erros e os adultos oferecem segurança para o desenvolvimento, o vazio dá lugar ao amor e os vícios como compensações se fazem desnecessários.

A crise generalizada está na política, uma vez que os jovens se voltam para os adultos buscando referência para seu desenvolvimento veem incoerências descabidas e se frustram. A crise generalizada está na família, quantos são os adolescentes que olhando para seus pais tudo o que sentem é a vontade de não ser como eles! A crise está também na Igreja, quantos jovens não cogitam mais a possibilidade de viverem uma religiosidade porque olham para os líderes religiosos e tudo o que veem são incoerências! Fala-se tanto de escândalos sexuais e financeiros justamente porque a sociedade espera que o mundo da religião ofereça os valores imateriais que tanto todos necessitam. 

As igrejas das bênçãos e da prosperidade financeira enchem seus templos prometendo sucesso financeiro para todos na ilusão de que estejam representando algo de religioso quando na verdade são repetições do mundo da publicidade e de um capitalismo materialista que mede o tamanho da ação divina no extrato bancário. Francisco tem toda a razão quando diz que os jovens precisam dos valores imateriais, mas não apenas tem razão pelas palavras que prega, mas o mundo todo o olha com uma gigante esperança de que ele não apenas diga, mas continue representando esta imagem do religioso que toda a sociedade anseia testemunhar. 

O sucesso de Francisco nas redes sociais, nos telejornais e jornais impressos, nas colunas de crentes e não crentes deve-se justamente pela simplicidade de sua vida, a expressão do que deve ser a religião para um mundo sedento por valores imateriais. É um pontificado de início promissor e com grandes desafios pela frente. A Cúria Romana repleta de lobbies, escândalos sexuais que ainda ecoam no clero em várias partes do mundo e as crises do Banco do Vaticano são exemplos de como o material falou alto nos últimos tempos dentro da Igreja.

  • 1
  • 2
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
criseJMJPapa FranciscoSentido da vida
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia