Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Outubro |
São Colmano
home iconAtualidade
line break icon

Padre "fashionista" lidera grupo americano que participa da JMJ

John Burger - publicado em 24/07/13

Na Semana Missionária que precedeu a JMJ, os jovens do Pe. Andrew O'Connor aproveitaram para evangelizar de casa em casa no Rio de Janeiro

O Pe. Andrew O'Connor é quase tão conhecido no mundo da moda de Nova Iorque quanto na paróquia de Bronx que ele guia. Em um retiro na Guatemala anos atrás, ele ficou impressionado com a pobreza opressiva e a desesperança que viu. E encontrou uma maneira de fazer os nova-iorquinos compartilharem sua riqueza com os índios maias no país da América Central, criando o projeto Goods of Conscience.


A ideia é simples: uma oficina situada na igreja emprega moradores da classe trabalhadora para a produção de peças de vestuário com tecidos da Guatemala. A aquisição dos tecidos dos maias os sustentam.


Nestes dias, o Pe. O'Connor está focando sua atenção em outra área da América Latina e, talvez, ajudando a formar as consciências daqueles que estão com ele. O pastor está liderando um grupo de sete jovens (juntamente com vários adultos) da paróquia da Sagrada Família, no Bronx, na Jornada Mundial da Juventude (JMJ).


O grupo está dizendo, com as suas ações, que a JMJ não é um "Woodstock católico", como os jornais seculares costumam dizer. Claro, há diversão, música, dança, socialização. Mas esses jovens, como as centenas de milhares de outros que estão vindo para o Rio de Janeiro de todo o mundo, estão participando do evento de uma semana para a edificação espiritual.


Este grupo de peregrinos americanos não veio a passeio: os jovens trabalharam como missionários antes do evento.


Uma das jovens peregrinas é Kiara Morales, que trabalha com a juventude da paróquia. "Tem sido super corrido", disse ela na semana passada. Durante cinco horas por dia, os jovens se reuniram com os seus pares de uma paróquia local e bateram de porta em porta, "esperando que alguém abrisse e nos deixasse entrar, para compartilharmos o Evangelho e rezarmos. Alguns são acolhedores e outros dizem que estão muito ocupados. Alguns até nos dão comida e café. É emocionante. Tivemos contato com algumas pessoas que não são católicas e elas não fecharam as portas para nós".


Esta tem sido uma preocupação da Igreja. Sendo um continente solidamente católico, a América Latina está se tornando muito mais diversificada em sua composição religiosa. De fato, como o Papa Francisco está prestes a realizar sua primeira viagem apostólica ao exterior – providencialmente para o continente de onde veio –, uma nova análise do Pew Research Center conclui que a parcela da população brasileira que se identifica como católica vem caindo constantemente nas últimas décadas.


No mesmo período, o percentual de brasileiros que pertencem a comunidades protestantes tem aumentado, assim como a parcela de brasileiros que se identificam com outras religiões ou se declaram sem religião.


Aqueles que deixaram a Igreja estão nas orações dos jovens do Bronx. "Estamos rezando o breviário", disse o Pe. O'Connor. "Teremos adoração esta noite."


Católicas ou não, as famílias têm sido quase sempre hospitaleiras com os jovens. "As pessoas foram muito acolhedoras e deram aos nossos jovens, e aos jovens evangelizadores brasileiros, comida e calor", relatou o padre.


"Hoje, uma família muito pobre nos deu pão fresco e mel puro, e nos pediu para lhes passarmos nossos nomes, para que rezassem por nós – disse Morales. Depois de um tempo, o idioma não é mais uma barreira."


Ela acrescentou que a viagem não foi fácil: "Nós trabalhamos muito duro durante mais de um ano para chegar onde estamos hoje", disse. Isso significou buscar os meios para ir de Nova Iorque ao Rio. Mais uma vez, a engenhosidade do Pe. O'Connor ajudou.


"Ele organizou uma leitoa assada em sua paróquia para arrecadar fundos para a viagem ao Rio de Janeiro, entre outros eventos", relatou Cathy Hickey, que é membro da South Bronx Educational Foundation.


"Ele tem abelhas no telhado da reitoria, e seu mel foi premiado. Ele também cultiva lúpulo na reitoria, e depois vende para a Cervejaria Bronx."

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
JMJJuventude
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia