Aleteia
Quinta-feira 22 Outubro |
São Moderano
Religião

A desmoralização da religião

Felipe Monroy - publicado em 26/07/13

Os valores religiosos são questionados e reformulados segundo a lógica da sociedade de consumo e do mercado, e não mais segundo a concepção católica

A pergunta que não quer calar: o que se sente diante da perda massiva de fiéis na Igreja Católica?


Todo bispo, sacerdote, líder, político ou especialista é questionado pela imprensa sobre isso, frente aos duros dados provenientes de uma série de consultas divulgadas pela mídia.


O Brasil, país com maior número de católicos do mundo, parece estar perdendo o título junto a milhares de devotos. Mas não só ele: o México, número dois, também vive uma situação semelhante. Mas o quadro é geral: fala-se de 10 mil fiéis a menos por dia na América Latina.


O cardeal Pedro Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo, foi questionado por um jornalista: "Como o senhor contrasta a primeira visita do Papa João Paulo II ao Brasil com a recente perda de fiéis católicos nos últimos anos?".


O cardeal não achou que um tema estaria relacionado ao outro. "O que acontece é que estamos em um momento de transição cultural, um momento de crise cultural e de valores. Hoje, os valores religiosos são questionados, reformulados e muitas vezes representados de outras formas, sob lógicas da sociedade de consumo e do mercado, e não sob a concepção que a Igreja Católica tem desses valores religiosos e da sua proposta religiosa, da ótica dos seus princípios, da resposta profunda às perguntas existenciais que o ser humano se faz."


Também comentou que, "ainda que evidentemente vejamos que outros grupos religiosos estão crescendo, na verdade são propostas religiosas disseminadas, fragmentadas".


E acrescentou: "É importante ver que não é só a Igreja Católica que perde fiéis: isso acontece em outras religiões. Todas as igrejas tradicionais estão perdendo fiéis; também as igrejas evangélicas tradicionais perderam percentualmente mais fiéis que a Igreja Católica no Brasil".


"Estamos vendo, de fato, uma mobilidade religiosa, de um grupo a outro. Esta migração religiosa precisa ser estudada precisamente a partir da compreensão dos valores e dos temores que estas migrações experimentam", afirmou.


O cardeal advertiu que "o grande problema é a desmoralização da religião", por transladar as exigências do consumo ou a lógica do mercado à experiência da religião. Este fenômeno provoca que mais pessoas vivam "sem religião", pois, ao migrar por vários grupos religiosos, acaba não tendo mais nada: "As pessoas estão migrando pelas religiões, e vão da desilusão à falta de religião".

Os números


Segundo dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), a prefeitura do Rio de Janeiro registra os mais baixos números de fiéis católicos de todo o Brasil: menos da metade da população declara católica, e mais de 15% das pessoas afirmam não ter religião alguma. A média nacional registra 62% de católicos.


Outro relatório, do Datafolha, indica que, de 3.758 entrevistados em 180 municípios do país, 57% com mais de 16 anos se declaram católicos; na mesma pesquisa, mas de 2007, o Datafolha mostrou que este índice era de 64%. Em 1994, eram 75% de católicos.


Os evangélicos pentecostais aparecem em segundo lugar, com 19%, e as igrejas evangélicas neopentecostais, com 9%. O Brasil tem 123,2 milhões de fiéis católicos.


Rodrigo Coppe Caldeira, professor de ciências religiosas da PUC de Minas Gerais, em declarações à Folha de São Paulo, disse que a abertura de um pluralismo religioso é uma das possíveis chaves de leitura desta tendência.


"Antes, ser brasileiro significava ser católico. Mas o católico brasileiro sempre foi um católico de muitas pertenças: ia à Missa aos domingos, mas frequentava o espiritismo ou outra agrupação religiosa; mas era obrigatório declarar-se católico para ser aceito socialmente. As mudanças sociais fazem que isso já não seja mais necessário", constatou.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CatólicosIgreja CatólicaReligião
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia