Aleteia
Terça-feira 27 Outubro |
São Fulco
Atualidade

Para os que acham que o Papa Francisco está exagerando

Fabio Colagrande - publicado em 30/07/13

Uma resposta ao editor do jornal italiano "Corriere della Sera", Piero Ostellino, e aos "órfãos" de sua concepção pessoal sobre a Igreja e o Papa

Muitas vezes, no âmbito da informação católica, há eventos, declarações de fatos que – apesar de serem explicitamente provocantes para com a instituição da Igreja – são abertamente ignorados. A estratégia é, geralmente, não dar visibilidade aos culpados de tal ato, considerado ofensivo. Mas, na maioria dos casos, esta reação altiva tem, no campo da comunicação, um efeito nulo, quando não prejudicial. Isso só mostra a surdez ou a incapacidade de replicar.


Expus esta detalhada premissa apenas para justificar algumas das minhas linhas dedicadas ao curto, mas perspicaz, editorial de ontem no glorioso Corriere della Sera, escrito pelo conhecido colega Piero Ostellino. Um verdadeiro mergulho acrobático, no qual o colunista, ao que parece, só critica o Papa, e no final acusa a Igreja de estar ligada ao poder.


Ostellino se concentra principalmente na imagem do Papa Francisco subindo a escada do avião que o levaria ao Rio de Janeiro, levando com ele uma maleta de couro preta. A fotografia tem dado a volta ao mundo, porque a imprensa mundial, sem argumentos, habilmente explorou o fato de o novo Papa infligir as regras e hábitos aristocráticos do Vaticano.


E agora vem a parte cômica. Embora tenha sido esclarecido que na maleta havia apenas notas de trabalho e os discursos que o Papa quis reler no início de sua viagem internacional, a situação foi ampliada de maneira desproporcional pela mídia.


Alguns imaginaram o mordomo papal humilhado por este suposto gesto autoritário do Papa, que eliminou seu humilde, mas decente trabalho de ajudante. Alguns falaram de outros gestos como forçados, como a pobreza pessoal do Papa argentino, seus sapatos e a cruz de ferro (que na verdade é de prata).


Partindo destas armações da mídia, acabam construindo uma outra, argumentando – como faz o hábil Ostellino – que o Papa com sua maleta "é uma imagem anormal, logicamente errada e francamente falsa em relação ao que a tradição prega que um pontífice deve ser".


A partir de um fato que não existe – ninguém pode atribuir àquela imagem, com certeza e seriedade, um significado político e pastoral – constroem uma forte crítica ao Papa, que já é uma vítima dessa interpretação reducionista do seu gesto.


Mas – e aqui vamos para os efeitos especiais – tudo é feito tomando distância do debate intraeclesial. Sim, porque Ostellino deixa cair sua admoestação – "O Papa Francisco está exagerando em suas saídas" – do topo de um distanciamento sereno, declarando-se "liberal" e, portanto, imune às tentações de saudade do que a Igreja era.


Seu discurso ainda aborda o desempenho dos considerados "bombeiros pontifícios" – assim chamados por Simone Sereni neste blog –, mas estes são colocados na subcategoria de "órfãos". Ou seja, aqueles que – lamentando sua concepção pessoal da Igreja e do Papa, que já não conseguem encontrar – estigmatizam como populismo e demagogia os atos e palavras do Papa Francisco, fingindo não compreender a profundidade teológica de seus discursos e a espontaneidade de seus gestos evangélicos.


São aqueles que, atordoados pelo efeito missionário inquestionável dos primeiros meses de seu pontificado, acusam-no de agir com o propósito de atrair as massas. São escritores que – devido à precisão de seus cíclicos, repetidos ataques – não parecem uma equipe improvisada, mas uma força-tarefa que responde a objetivos políticos e culturais bem definidos.


Graças a Deus, no entanto, tenho a impressão de que o vento do Espírito sopra tão forte, que acabará dispersando suas histórias.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Igreja CatólicamidiaPapa Francisco
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Pe. Zezinho
Francisco Vêneto
Duas emissoras brasileiras deturpam fatos em ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia