Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 25 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Papa a jesuítas: enraizados na Igreja e conquistados por Cristo

p0mgnyld817uw2-74hbjlesm2egymmihzitqy9z_9jdr0va4-7xthrp41hcondojycuihzadk4uhd5lgc5qgsj_8ljra.jpg

Vatican News - publicado em 31/07/13

Francisco presidiu à missa na igreja dos jesuítas em Roma para cerca de 800 membros da ordem

O Papa Francisco celebrou uma missa, nesta manhã de quarta-feira, na igreja de Jesus, em pleno centro de Roma, pela festa litúrgica de Santo Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus. 

Tratou-se de uma Missa, em forma privada, como aquelas que o Papa celebra, todas as manhãs, na Capela da Casa Santa Marta, onde reside no Vaticano.

Participaram da celebração Eucarística o Prepósito-Geral da Companhia de Jesus, Pe. Adolfo Nicolás, que fez uma saudação inicial ao Santo Padre, o Secretário da Congregação para a Doutrina da Fé, Dom Luis Ladaria, e cerca de 800 pessoas, entre Jesuítas, colaboradores, funcionários, representantes de duas Congregações de Irmãs de inspiração inaciana. 

Em sua homilia, o Papa Francisco exortou seus confrades Jesuítas "a colocarem Jesus no centro de suas vidas e não a própria pessoa" e a seguirem Cristo na Igreja e com a Igreja.

"Ser homens arraigados e alicerçados na Igreja: assim Jesus nos quer. Não pode haver caminhos paralelos ou isolados, mas sim caminhos de busca e criatividade. Isso é importante: ir às periferias, às muitas periferias. Por isso, é necessária a criatividade, mas sempre em comunidade, na Igreja, com essa pertença que nos dá a coragem de ir em frente. Servir Cristo é amar esta Igreja concreta e servi-la com generosidade e espírito de obediência."

O Papa frisou que um Jesuíta procura Jesus, sabendo que Ele o procurou por primeiro e o conquistou. "Este é o coração de nossa experiência".

"Ser conquistado por Cristo para oferecer a este Rei toda a nossa pessoa e todo o nosso trabalho. Dizer ao Senhor de pretender fazer tudo para seu maior serviço e louvor, imitá-lo também no suportar insultos, desprezo e pobreza.”

O Papa sublinhou que sentimos o sentimento humano e nobre que é a vergonha de não estar à altura, olhando a sabedoria de Cristo e nossa ignorância, a sua onipotência e nossa fraqueza, a sua justiça e nossas iniquidades, a sua bondade e nossa maldade: 

"Pedir a graça da vergonha; vergonha que vem do constante diálogo de misericórdia com Ele; vergonha que nos faz enrubescer diante de Jesus Cristo; vergonha que nos coloca em sintonia com o coração de Cristo, que se fez pecado por mim; vergonha que coloca em harmonia o nosso coração nas lágrimas e nos acompanha no seguimento cotidiano do meu Senhor. Isso nos leva sempre, individualmente ou como Companhia, à humildade, a viver esta grande virtude.”

Papa Francisco permaneceu na igreja de Jesus por cerca de duas horas. Depois da Santa Missa, visitou o quarto do Fundador da Companhia de Jesus, Santo Inácio de Loyola, na qual se deteve em oração.

(Originalmente publicado na Rádio Vaticano, a 31 de julho de 2013)

Tags:
Papa FranciscoReligiososromaSantos
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia