Aleteia

As próximas atividades do Papa Francisco

Compartilhar

“Pretendo ir, por um dia, a visitar a minha família, no norte da Itália, de onde meus antepassados partiram para a Argentina (…); me ligam sempre”, disse o Papa

Todo o mês de agosto, segundo a Igreja no Brasil, é dedicado à oração, reflexão e ação nas comunidades sobre o tema das “Vocações”.

 

A primeira semana é dedicada às vocações para o ministério ordenado: diáconos, padres e bispos; a segunda, às vocações para a vida em família, com atenção especial aos pais; a terceira, às vocações para a vida consagrada: religiosos e religiosas, consagrados e consagradas seculares; e a quarta e última semana é dedicada às vocações para os ministérios e serviços na comunidade.

 

Enquanto no Brasil agosto é o mês das Vocações, aqui na Europa é pleno verão e, portanto, mês de férias, inclusive no Vaticano. Neste período, os Papas costumam se transferir do Vaticano para a cidadezinha de Castelgandolfo, a poucos quilômetros de Roma, por ser um lugar mais fresco no verão europeu. 

 

Castelgandolfo, cidadezinha do Lácio, na província de Roma, tem cerca de 7 mil habitantes e é muito conhecida pela Residência de verão dos Papas: um edifício do século XVII, do arquiteto Carlo Maderno, construída inicialmente para o Papa Urbano VIII. Contrariamente à tradição, Papa Francisco decidiu, pelo menos este ano, permanecer na Casa Santa Marta, onde reside no Vaticano.

 

Em cerca de quatro meses e meio de Pontificado, Papa Francisco esteve duas vezes em Castelgaldolfo. A primeira, logo após a sua eleição à Cátedra de Pedro, para visitar seu predecessor, Bento XVI. A segunda, um mês depois, para uma visita oficial.

 

No próximo dia 15, solenidade da Assunção de Nossa Senhora, o Bispo de Roma vai novamente a Castelgandolfo, onde celebrará Missa na paróquia São Tomás de Villanova e recitará a oração mariana do Ângelus do balcão da Residência Pontifícia.

 

A propósito, durante todos os domingos de agosto, o Pontífice vai rezar a oração mariana do Ângelus, ao meio-dia, da janela do Palácio Apostólico, no Vaticano, com os fiéis e turistas que estiverem presentes em Roma.

 

Geralmente, durante as férias aqui na Europa, são suspensas todas as atividades pontifícias. No entanto, estando em sua residência vaticana, Papa Francisco terá alguns compromissos. 

 

Dia 13, ao meio-dia, recebe em audiência, na Sala Clementina, as seleções de futebol da Argentina e Itália, que, no dia seguinte, farão um amistoso, no Estádio Olímpico de Roma, em homenagem ao novo Papa. E no dia 28, preside à celebração Eucarística de abertura do Capítulo Geral dos Agostinianos, que residem ao lado da Praça São Pedro, no Vaticano.

 

Sobre as próximas atividades do Santo Padre, depois das férias, eis o que ele mesmo anunciou na coletiva de imprensa aos jornalistas, na viagem de retorno a Roma, após a JMJ no Rio de Janeiro. 

 

Respondendo à pergunta de Salvatore Mazza, representante do diário católico italiano “Avvenire”: “Santidade, já existe um calendário, mais ou menos definitivo, das suas próximas viagens”, o Papa disse:

 

“Definido, definido mesmo, não… não há nada. Mas, posso lhe dizer, desde já, que se está pensando em organizar alguma coisa… com certeza já está prevista a viagem a Cagliari, na ilha italiana da Sardenha, no próximo dia 22 de setembro. Depois, dia 4 de outubro, a Assis, a cidadezinha de São Francisco. Ainda em âmbito italiano, pretendo ir, por um dia, a visitar a minha família, no norte da Itália, de onde meus antepassados partiram para a Argentina. Mas, será uma visita de apenas um dia. Só vou porque eles, coitadinhos, me ligam sempre e ainda mantemos boas relações. No que se refere a viagens fora da Itália, eu gostaria de ir a Constantinopla, dia 30 de novembro, para me encontrar com Bartolomeu I, por ocasião da festa de Santo André (irmão de São Pedro). Mas, acho que não vai dar. O Patriarca Bartolomeu I também quer celebrar os 50 anos do histórico encontro entre Atenágoras e Paulo VI, em Jerusalém. Então, a gente se encontrará naquela ocasião. A este respeito, o governo israelense me fez um convite especial para visitar Jerusalém. Acho que a Autoridade da Palestina também vai fazer o mesmo… Por fim, acho que não será possível voltar tão já à América Latina, inclusive à Argentina. Temos que esperar um pouco. Outras viagens são mais prioritárias, por exemplo, imagino que deverei ir à Ásia, pois recebi convite para visitar as Filipinas e o Sri Lanka. O Papa emérito, Bento XVI, não teve tempo de ir, então acho importante uma visita aos países asiáticos. Teria a possibilidade ainda de visitar Fátima”.

 

(Originalmente publicado na Rádio Vaticano, dia 2 de agosto de 2013)

Boletim
Receba Aleteia todo dia