Aleteia
Quinta-feira 22 Outubro |
São Moderano
Religião

Pontes de fraternidade

Silvonei José Protz - publicado em 12/08/13

O Papa Francisco reafirma que no mundo atual não pode faltar o bem da fraternidade, que vence a “globalização da indiferença”

Jesus disse: “Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz”. Ele nos deixou a sua paz para que todos nós a promovêssemos, e assim transformássemos o nosso mundo, em um mundo de alegria e amor. Essas palavras ditas dois mil anos atrás, e que percorreram os séculos são, mais do que nunca, de grandíssima atualidade. Paz, três letras, que indicam a necessidade de percorrer um caminho muitas vezes difícil e íngreme, de renúncias. Paz é muito mais do que escapar de conflitos, de guerras, é o caminho para garantir a dignidade da pessoa, através de ações básicas, como educação, saúde e moradia; em síntese, desenvolvimento integral da pessoa. Disso, deriva toda a consciência do respeito pelo meio ambiente, pela terra, pela vida. Paz é criar uma atmosfera onde se respire a harmonia da família humana, da comunidade, recordando que a base de tudo é o amor, pois onde há amor, ali impera a paz, ali reina a fraternidade.

É precisamente dedicada à fraternidade, – com o tema “Fraternidade, fundamento e caminho para a paz” -, a mensagem do Papa Francisco para o 47º Dia Mundial da Paz, que será celebrado no próximo dia 1º de janeiro de 2014. Recordamos que o Dia Mundial da Paz foi instituído pelo Servo de Deus, Papa Paulo VI. 

Em mensagem, enviada às Igrejas de todo o mundo, os Pontífices sempre chamaram a atenção para o valor essencial da paz e a necessidade de se trabalhar incansavelmente para consegui-la. Para o próximo Dia Mundial, o Papa Francisco, que não se cansa de repetir – disse isso agora durante a JMJ no Rio –, volta a sublinhar a importância de superar a ‘cultura do descarte’ e promover a ‘cultura do encontro’, para caminhar em direção a uma sociedade mais justa e pacífica.

Vivemos em um mundo que apresenta cada vez mais dramas que atingem a família, como a pobreza, a fome, o subdesenvolvimento, os conflitos, a migração, a poluição, a desigualdade, a injustiça, o crime organizado, os fundamentalismos: temos na fraternidade – lê-se em um comunicado da Sala de Imprensa da Santa Sé – “a base e o caminho para a paz”.

A cultura do bem-estar leva à perda do senso de responsabilidade e de relacionamento fraterno. Os outros, em vez de nossos semelhantes, são vistos como antagonistas ou inimigos, muitas vezes ‘coisificados’. Não é incomum que os pobres e necessitados sejam considerados como um ‘fardo’, um impedimento para o desenvolvimento. “No máximo, – diz ainda o texto -, são objeto de ajuda assistencialista. Não são vistos como irmãos, chamados a compartilhar os dons da criação, os bens do progresso e da cultura, a participar da mesma mesa da vida em plenitude, a ser protagonistas do desenvolvimento integral e inclusivo”.

A fraternidade é um dom, mas ao mesmo tempo é um compromisso com a solidariedade contra a desigualdade e a pobreza. Neste mundo muitas vezes difícil de ser entendido onde o ser humano é usado como objeto, sem ser sujeito, a fraternidade é somente uma palavra a ser usada em campanhas, e quase nunca atuada concretamente. O Papa Francisco reafirma então que no mundo atual não pode faltar o bem da fraternidade, que vence a “globalização da indiferença”. 

Francisco pediu e pede a construção de “pontes de fraternidade” com todos os homens.

Assim, o Sucessor de Pedro volta a tocar a sensibilidade dos homens e mulheres de boa vontade, propondo uma profunda reflexão sobre a dimensão de nossas vidas, da nossa cotidianidade, dos nossos relacionamentos, indicando a todos no caminho da fraternidade, do diálogo e do amor, a senda para se conseguir a paz, e um mundo que muitas vezes perde o seu rosto humano e feliz.

(Originalmente publicado em Portal Ecclesia, a 10 de agosto de 2013)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Papa FranciscoPazVirtudes
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Papa Francisco São José Menino Jesus
ACI Digital
Papa Francisco reza esta oração a São José há...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia