Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 28 Outubro |
São Sálvio
home iconEstilo de vida
line break icon

Cresce a expectativa de vida na América Latina, mas e a qualidade?

Jaime Septién - publicado em 13/08/13

A baixa qualidade dos serviços públicos, a migração, os novos hábitos alimentares, a vida nas grandes cidades... elementos que afetam a saúde das pessoas

A diferença da expectativa de vida no mundo – 63.3 anos – e na América Latina – 75 anos – indica que o continente tem alcançado uma melhor qualidade de vida. Há 100 anos, a expectativa de vida aqui era de 46 anos.

Mas tudo também depende – afirma Kateri Salas, especialista da ONU e diretora do World Youth Alliance, em artigo publicado no website da Conferência Episcopal Mexicana – do que se entende por qualidade de vida, que é um conceito que vai além do número de anos vividos.

A qualidade de vida deve ser medida pelo acesso a boa educação, bons serviços de saúde e bem-estar, além de outros elementos. Trata-se de um conceito integral.

“A América Latina e o Caribe, em termos de renda, é a região mais desigual do mundo”, afirma Salas. Isso gera uma situação de crise que afeta a qualidade de vida e desafia a saúde da população.

Segundo a especialista, os serviços de saúde oferecidos aos idosos, o crescimento significativo de doenças crônicas como o diabetes, as mudanças nos hábitos alimentares e a migração do campo para as cidades são alguns fatores que têm afetado muito a qualidade de vida na América Latina. 

As doenças crônicas são um exemplo de que a qualidade de vida não se mede apenas pelo número de anos vividos. O diabetes, por exemplo, afeta 20 milhões de latino-americanos. É uma doença que pode trazer como consequências cegueira, amputações, insuficiência renal e incapacidade parcial ou permanente.

Outro fator que tem comprometido a qualidade de vida é a obesidade. “Essas duas patologias têm atingido duramente a América Latina”, afirma Kateri Salas. A esta última se soma a mudança na dieta, com o maior consumo dos alimentos processados e em muitos lugares o abandono dos alimentos orgânicos e muitas vezes das frutas e verduras.

“A mudança na dieta ocorreu no período de duas gerações e está vinculada à abertura dos países aos mercados estrangeiros e à globalização”, afirma a especialista.

Ela destaca que a migração do campo para a cidade é outro elemento chave entre os que comprometem a qualidade de vida. 

“As grandes cidades na América Latina, que contam com alta densidade populacional, transformam rapidamente a vida das pessoas em um estilo moderno que se traduz em estresse e maior incidência de doenças cardiovasculares.”

Apesar de tantos fatores negativos, Kateri Salas destaca algumas boas práticas que começam a ser implementadas.

“Algumas cidades estão investindo mais tempo e recursos no planejamento do espaço. Planejam-se também cidades menores. O planejamento envolve as construções, o transporte público, hospitais, escolas, áreas verdes…”

Em uma análise geral, a especialista afirma que não há dúvidas de que a expectativa de vida na América Latina esteja aumentando, apesar de não haver uma relação direta entre o aumento no número de anos vividos e a qualidade dos mesmos.

A higiene, o consumo de produtos orgânicos, o reflorestamento, entre outras ações, podem melhorar a qualidade de vida.

Tudo isso, com especial atenção à criação de políticas com um enfoque integral do ser humano e do seu entorno pode trazer mais anos bem vividos, felizes e dignos.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
EducaçãoMundoqualidade de vidaSaúde
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Pe. Zezinho
Francisco Vêneto
Duas emissoras brasileiras deturpam fatos em ...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia