Aleteia

Papa Francisco telefona para consolar homem que teve irmão assassinado

Compartilhar

Michele Ferri, italiano, tinha escrito uma carta para o Papa em que se mostrava desolado com a perda do irmão; Francisco ligou para conversar com ele

Um italiano que tem se esforçado para perdoar Deus após o assassinato do seu irmão recebeu um telefonema pessoal do Papa Francisco, que lhe ofereceu palavras de conforto.

 

Michele Ferri ficou devastado quando seu irmão, um proprietário de postos de gasolina na cidade de Pesaro, no norte da Itália, foi baleado e morto por dois funcionários, em junho passado. Os criminosos estão na cadeia.

 

Cheio de tristeza e frustração, Ferri tinha escrito uma carta ao Papa Francisco, mas nunca pensou que poderia receber uma resposta pessoal.

 

No dia 7 de agosto, no entanto, Ferri recebeu um telefonema especial. Depois de dizer "alô", ele ouviu a resposta: "oi, Michele, é o Papa Francisco".

 

"Foi um sentimento único", contou Ferri em sua página no Facebook.

 

Após a morte do irmão, ele havia escrito em sua página no Facebook: "quanto mais o tempo passa, mais a tristeza cresce."

 

Um mês depois, ele escreveu: "eu tenho sempre te perdoado por tudo, Deus, mas não desta vez, desta vez eu não vou te perdoar."

 

Foi nesse momento que, aos 51 anos de idade, Ferri escreveu uma carta para o Papa.

 

Ele ficou surpreso quando, na semana passada, recebeu um telefonema de Francisco. No início pensou que fosse alguma brincadeira. No entanto, sua descrença se transformou em emoção quando o Papa começou a fazer referência à carta, cujo conteúdo era particular.

 

Padre Mario Amadeo, pároco onde Michele Ferri mora, disse que o telefonema do Papa foi "um gesto muito bonito, que testemunha a bondade e grandeza deste Papa".

 

(Originalmente publicado em Catholic News Agency, no dia 12 de agosto de 2013. Usado com permissão. Todos os direitos reservados)

Boletim
Receba Aleteia todo dia