Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 15 Outubro |
Santa Teresa de Jesus (Teresa de Ávila)
Aleteia logo
home iconReligião
line break icon

Não se resolve problema de pobre vendendo museus

IHU - publicado em 19/08/13

Dom Mauro Morelli, protagonista na luta pela erradicação da fome e da miséria no Brasil, fala em entrevista sobre o Papa Francisco e seu contexto

“Alguns falam que a Igreja deve vender tudo que tem e doar o dinheiro para os pobres. Essa é uma conversa um tanto desqualificada, porque não se resolve problema de pobre vendendo museus.”

Essa é afirmação é de Dom Mauro Morelli, bispo emérito da Diocese de Duque de Caxias e São João de Meriti, no Rio de Janeiro. O bispo é um dos expoentes da luta contra a fome e a miséria no Brasil. Ele concedeu entrevista à IHU On-Line, comentandosobre a recente viagem do Papa Francisco ao Brasil.

Francisco é um bispo que Deus colocou num submundo de periferia, por isso o apelo dele é voltar-se para um mundo de periferia. Fiquei contente de ver que o Papa entrou na casa das pessoas que moram na favela, que deu atenção às pessoas, revelou que é humano. Tenho certeza de que para muitos que vivem em Roma, essa surpresa virou um susto. Ele disse recentemente que é uma pessoa indisciplinada e, portanto, ninguém em Roma está seguro, porque não se sabe como o Papa irá agir.”

“Ele acena para algumas questões que precisam ser entendidas. Entre elas, a primeira é resgatar a dimensão humana, porque, do contrário, tudo perde o sentido. A grande demonstração dele é a humanidade no sentido de ser gente, comportar-se como gente, comover-se como gente. Esse é o grande foco de sua transformação.”

“O Papa está dizendo que tudo na Igreja tem de ser trabalhado de forma participativa, corresponsável, sinodal. Essa dimensão é o reconhecimento de que nenhum de nós esgota a verdade, e que ela é maior do que todos nós.”

“Esses dias ele declarou que se sente enjaulado, e está expressando uma vontade de que nós, como seres humanos, possamos viver com liberdade, sem se amarrar a estruturas, conveniências.”

“Alguns falam que a Igreja deve vender tudo que tem e doar o dinheiro para os pobres. Essa é uma conversa um tanto desqualificada, porque não se resolve problema de pobre vendendo museus. Além do mais, a Igreja tem uma herança histórica, cultural e artística, que não pode ser jogada fora. Se o Papa quiser se livrar disso, esse será um processo lento para encontrar uma equação adequada. Trata-se de um assunto complexíssimo.”

“Particularmente penso que se o Papa, nesse momento, conseguir separar os assuntos diplomáticos relacionados à Santa Sé, à ONU e a governos do processo de constituição da Igreja, já seria um grande passo. Minha sugestão é de que as Comissões de Justiça e Paz sejam compostas por leigos; não colocaria bispos e cardeais para realizar essas atividades. Inclusive, nomearia um primeiro ministro para cuidar dessas questões. É interessante que a Igreja possa participar de organismos da ONU, porque há muitas questões sendo debatidas.”

“Nós chegamos, na Igreja, a um paralelismo. O grande problema dos governos e das instituições é que se chegou num grau de burocracia que ninguém consegue operar. Estamos chegando a um impasse na capacidade de funcionar. Por isso, é importante que o Papa mantenha a sua humanidade. Esses dias ele falou que não pode ir para rua, quer dizer, em que ponto chegamos se o pastor da Igreja de Roma não pode mais andar na rua?”

“Obviamente, não podemos ignorar a história, mas o Papa pode mudá-la. Francisco desmistificou o papado, mostrando que o Papa também é gente. Além do mais, ele está dizendo que a Igreja está cheia de estruturas velhas e é preciso mudá-las.”

“Por causa da convivência com os pobres, Francisco percebeu quais são as questões importantes. E a prioridade dele é estar junto desse povo, dar atenção a ele, incentivar que levante e caminhe. O Papa está dizendo para a Igreja: ‘Saia de si mesmo e vá para a periferia’.”

(Entrevista completa em IHU On-line)

Tags:
fomePapa FranciscoPobrezareforma
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Milagre do Sol em Fátima
Reportagem local
13 de outubro: o dia em que o mundo presenciou o Milagre do Sol e...
2
PRIEST-EUCHARIST-ELEVATION-HOST
Philip Kosloski
O que devemos rezar quando o padre eleva a hóstia e o cálice?
3
MARRIAGE
Matrimonio cristiano
Beijar a aliança todos os dias: uma indulgência especial aos casa...
4
Restauração da imagem de Aparecida por Maria Helena Chartuni
A12
Arrebentada em 200 pedaços: a impactante experiência da restaurad...
5
POPE JOHN JOHN XXIII
Reportagem local
10 anedotas envolvendo o Papa mais engraçado de todos os tempos
6
PE. REGINALDO MANZOTTI
Reportagem local
O “milagre” de Nossa Senhora Aparecida na vida do Padre Reginaldo...
7
MULHER REZANDO
O São Paulo
Rezar deitado: é certo ou errado?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia