Aleteia

Papa Francisco telefona para um estudante: pode me chamar de você

Compartilhar

“Eu não podia acreditar – disse Stefano Cabizza –; nós rimos e brincamos durante oito minutos”

Stefano ficou petrificado quando atendeu o telefone em sua casa e escutou o Papa Francisco do outro lado da linha. Há alguns dias, esse jovem de 19 anos, estudante de Padua, tinha entregue em Castel Gandolfo uma carta para o Santo Padre. 

 

“Eu não podia acreditar – disse Stefano Cabizza –; nós rimos e brincamos durante oito minutos”. O Papa lhe pediu para tratá-lo de você. “Ele me disse que entre Jesus e os apóstolos havia informalidade. Ele me pediu para rezar muito por ele. Ele me deu sua bênção e senti que isso despertou em mim uma grande força.”

 

Stefano não pôde conter sua alegria: “este foi o dia mais feliz da minha vida”, disse.

 

Francisco já tinha telefonado antes para outras pessoas que lhe haviam escrito, ou a jornalistas que tinha conhecido quando cardeal, para perguntar sobre seu estado de saúde, sobre o resultado de algum exame ou para felicitá-los.

 

Há alguns dias, telefonou para um empresário italiano que tinha perdido o irmão assassinado.

 

O homem postou no Facebook: “hoje recebemos um telefonema inesperado. Quando eu disse ‘alô”, responde-me uma voz dizendo: ‘oi, Michele, é o Papa Francisco’. Uma emoção única”.

 
Boletim
Receba Aleteia todo dia