Aleteia
Quinta-feira 01 Outubro |
São Bavão de Gand
Atualidade

Síria: a guerra não pode ser um instrumento de justiça

FABIO BUCCIARELLI

Manuel Bru | Set 03, 2013

Esperemos que a diplomacia e o bom senso caminhem juntos e que a comunidade católica responda com posição unânime, em comunhão com o Papa

É verdade que o uso de armas químicas na Síria compromete a comunidade internacional, que tem de agir com firmeza em prol de uma defesa global. Mas talvez a guerra não seja o único caminho possível para alcançar este objetivo. Mais ainda: possivelmente seja a ação mais perigosa frente ao uso de tais armas químicas.

Cameron teve de conter seu ímpeto belicista quando o Parlamento Britânico o impediu de iniciar uma ofensiva militar contra a Síria. O povo norte-americano também está freando Obama neste empenho, que contradiz seu discurso, sobretudo na semana em que se comemorou o 50º aniversário daquele "sonho" de Martin Luther King, que incluía também o sonho de uma paz internacional, que não estivesse constantemente ameaçada pelas grandes potências mundiais.

O Papa Francisco deixou bem claro no domingo passado: "O confronto não oferece perspectivas de esperança para resolver os problemas, mas sim a capacidade de encontro e de diálogo". Ele afirmou que a comunidade internacional precisa colocar todo o seu empenho em "ajudar a amada nação síria a encontrar uma solução para uma guerra que semeia destruição e morte".

Os líderes cristãos locais também se pronunciaram contra a aventura militarista. A clássica doutrina da "guerra justa" (diferente do direito de intervenção humanitária, que nunca contempla uma ação bélica em grande escala) ficou muito, mas muito clara no magistério dos últimos papas: João XXIII, Paulo VI, João Paulo II e Bento XVI.

E são tais as condições que se requerem, segundo o magistério, para que possa haver guerra, que acaba sendo quase impossível. Na Pacem in terris, João XXIII chegou a afirmar: "Parece quase impossível pensar que a guerra possa ser utilizada como instrumento de justiça".

Esperemos que a diplomacia e o bom senso caminhem juntos neste momento crítico. E também que a comunidade católica responda com posição unânime, em comunhão com o Papa.

Que não volte a acontecer como na intervenção no Iraque, na qual, diante da clara posição de João Paulo II, muitos católicos, inclusive pastores, aderiram às posições dos governos partidários da intervenção militar.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
GuerraJustiçaMundoPapa Francisco
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Com afastamento do pe. Robson, o Santuário de...
A12
3 armas fortes de São Miguel Arcanjo
Gelsomino Del Guercio
A misteriosa linha reta que une 7 santuários ...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Silvia Lucchetti
Gestante com câncer recusa aborto: ela e o be...
SAINT MICHAEL
Arcanjo Miguel
15 de agosto: começa a Quaresma de São Miguel...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia