Aleteia
Quinta-feira 22 Outubro |
São Moderano
Religião

A Via Sacra de hoje

© Ahmad GHARABLI / AFP

Dom Murilo S.R. Krieger - CNBB - publicado em 22/09/13

Não, Deus não quer o sofrimento. As estações da Via Sacra não são obras dele, mas nossas

Um olhar sobre o nosso mundo leva-nos à conclusão de que os homens e as mulheres de nosso tempo percorrem uma grande Via Sacra, com muito mais estações do que as tradicionais. A Via Sacra clássica, você conhece: tem catorze estações, que reproduzem e atualizam alguns momentos significativos da Paixão de Cristo, desde sua condenação à morte até seu sepultamento. Em nosso tempo, o sofrimento está por toda parte: no Oriente Médio, com seus milhões de refugiados; na Europa, com seus imigrantes vivendo em permanente insegurança; no Nordeste brasileiro, que periodicamente sofre as consequências da seca. Se, percorrendo uma rua de nossa cidade – qualquer rua –, batermos de porta em porta, o que constataremos? Que muitas de nossas casas são também estações da Via Sacra. Mesmo entre os nossos conhecidos, quem não tem alguma história para contar, marcada pelo sofrimento? Basta perguntar a qualquer pessoa se tem algum problema e logo ela nos conta uma longa e dolorosa história.

O que a fé nos diz a esse respeito? Na Bíblia não há grandes explicações sobre o sofrimento. Há, sim, uma série de pessoas que são atingidas por ele e que dão sua resposta concreta. Nem Jesus discorreu sobre o sentido da dor. Mas agiu, quando se deparou com ela: curou cegos e aleijados; falou a respeito do Bom Samaritano, que socorreu um ferido à beira da estrada, e sobre a necessidade de tomarmos a cruz; restituiu a alegria a uma viúva que chorava a perda do filho e deu esperança a uma pecadora que queriam apedrejar; convidou os aflitos a procurá-lo e prometeu aliviar a dor dos que lhe entregassem seus problemas.

Por que a humanidade sofre? À luz da fé, a resposta é: porque não coloca nas mãos do Senhor suas dores e, também, porque não aprende a reparti-la com ele. Alguém poderia perguntar-me: mas, fazendo isso, os sofrimentos desaparecerão? E a fome? E as injustiças? Muitas vezes imaginamos e desejamos um Senhor que esteja a nosso serviço e que se adapte a nossos gostos. O que Jesus Cristo nos propõe é diferente: ele quer que entremos em seu coração, para que aprendamos a ser como ele é. Ele foi tudo para todos. Passou a vida repartindo: repartiu sua filiação divina, dando-nos a possibilidade de sermos filhos de seu Pai; partilhou conosco seus segredos; dividiu com os homens o seu jeito de rezar e de ver as pessoas, sua alegria e seus dons e, como síntese desse seu jeito de ser e agir, deixou-nos sua presença na Eucaristia.

Voltemos a percorrer as estações da Via Sacra. Há os que, diante do sofrimento, se consolam: “É vontade de Deus!” Que imagem de Deus tais pessoas trazem no coração! Poderia agradar a Deus o sofrimento de seus filhos? Não! Nós é que nos refugiamos em desculpas para continuar instalados em nosso egoísmo e apegados aos nossos bens, aos nossos títulos, ao nosso conforto e às nossas ideias. Você já imaginou o mundo que surgiria se, um dia, todos, ao se acordarem pela manhã, tomassem a decisão de repartir seus talentos, seu tempo, seu amor e seu dinheiro? Se todos perdoassem de coração a quem os ofendeu? Quanta paz surgiria repentinamente! Se estivéssemos atentos aos necessitados, quantos gestos de amor se multiplicariam! Se praticássemos a justiça em nossa empresa, quantas pessoas seriam beneficiadas! Se… se…

Não, Deus não quer o sofrimento. As estações da Via Sacra não são obras dele, mas nossas. Se tirarmos do mundo o sofrimento causado pelo coração humano – um coração tantas vezes cheio de ódio, de ganância, de sensualidade, de apego ao poder etc. –, o que sobraria? Sobraria aquilo que é do Senhor: a alegria, a paz, a bondade, o perdão, a fidelidade etc. Por isso, se colocarmos em prática seus ensinamentos, o mundo se transformará numa imensa mesa, em torno da qual todos se sentarão. Haverá pão para todos; haverá mãos unidas; haverá sorriso nos lábios. Esse é o mundo desejado por Deus. Assim é o seu reino. Nisso se resume o sonho que tem para nós, seus filhos. Por que será que nos custa tanto aceitar o Evangelho e entrar nesse reino?…

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
OraçãoPazPerdãoSofrimento
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia