Aleteia
Terça-feira 20 Outubro |
São Cornélio
Estilo de vida

Idosos que não pararam de trabalhar ainda querem continuar ativos

Marcelo Camargo/ABr

São Paulo: caminhada Lazer e Saúde, em comemoração ao Dia Internacional do Idoso, em 1º de outubro

Agência Brasil - publicado em 02/10/13

De acordo com o Censo 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem no Brasil 20,5 milhões de idosos (pessoas com 60 anos ou mais)

Prestes a completar 100 anos, seu Pereira, como é conhecido na Esplanada dos Ministérios, ainda está lúcido e fala com orgulho de suas atividades diárias. Ele é funcionário aposentado da Câmara dos Deputados, mas ainda trabalha como porteiro terceirizado no Ministério da Justiça. A disposição para se manter ativo, segundo ele, vem da certeza de que "o trabalho enobrece a pessoa".

"Se a pessoa parar e ficar em casa, ela fica ociosa. Mesmo que goste de ler e tenha muitos recursos", disse ele que, em razão da idade, conta com a ajuda dos colegas para caminhar pelo ministério. Com a voz um pouco trêmula, contou que o mais gratificante em sua função é poder ajudar as pessoas.

"Eu tenho uma maneira de pensar que é a seguinte: se eu puder, eu ajudo. Me dou bem com todas as pessoas aqui, gosto muito de orientá-las, de dar conselhos a quem passa por aqui e conversa comigo", acrescentou o sergipano, que chegou à capital federal em pleno Dia do Trabalho, em 1° de maio de 1960. Sua relação com as atividades profissionais, contudo, começaram muito antes, ainda criança, quando ajudava a mãe na roça em Propriá (SE), cidade à beira do Rio São Francisco, onde morava com a família.

Sem nunca ter concluído o ensino médio, ele diz que uma de suas maiores conquistas foi ter ajudado os quatro filhos a estudar. Um filho já se aposentou como médico e uma filha como jornalista. Outro é funcionário de empresa pública e o último estudou na Inglaterra, é professor e tradutor de inglês, além de assessor legislativo na Câmara Distrital. Embora tenha uma vida confortável e more em um apartamento próprio na Asa Norte, área de classe média em Brasília, Seu Pereira diz que vai continuar trabalhando até quando "perceber que dá conta".

O carteiro Francisco das Chagas Oliveira, aos 53 anos, ainda não é considerado idoso, mas também sabe que não vai parar de trabalhar depois da aposentadoria. Único responsável pelo sustento da família, que inclui a esposa e seis filhos, ele ainda não é considerado idoso pela legislação brasileira. O Estatuto do Idoso, que ontem (1º) completou dez anos, define o patamar de 60 anos para que uma pessoa esteja nessa condição.

Oliveira admite que já sente um pouco o peso da atividade a que se dedica há 27 anos. Ele garante, no entanto, que não falta disposição para percorrer, diariamente, 30 quilômetros e entregar, em média, 1,5 mil correspondências. Para cumprir a tarefa, usa uma bicicleta que diz ser sua grande aliada, principalmente para proteger a coluna dos danos que o peso das cartas pode causar.

"Ainda tenho muita disposição para trabalhar, porque gosto do que faço, mas vejo que muita gente hoje em dia já entra desmotivado", disse o maranhense, que mora em Planaltina, região administrativa do Distrito Federal. "O meu conselho para os novatos é que mantenham o ritmo e o foco no trabalho. É preciso dormir cedo, se alimentar bem e ter garra", acrescentou ele, que faz planos para se manter em atividade depois da aposentadoria.

"Eu penso em montar uma empresa de representação para passar o tempo, sim, mas também para complementar a renda e não deixar nunca faltar nada em minha casa", disse.

De acordo com o Censo 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem no Brasil 20,5 milhões de idosos (pessoas com 60 anos ou mais).

(Agência Brasil)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
IdososSaúde
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Ellen Mady
Para Jesus não existe novena melhor do que es...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
ícone São Lucas Nossa Senhora Jesus médico
Reportagem local
Oração a São Lucas, evangelista e médico, pel...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
JENNIFER CHRISTIE
Jennifer Christie
Fui estuprada numa viagem a trabalho - e meu ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia