Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Papa afasta bispo alemão envolvido em escândalo de gastos

© DR
Compartilhar

Nos últimos 15 dias, o bispo de Limburg, conhecido como o Bispo do Luxo, tem dominado as manchetes dos principais jornais alemães

O Vaticano anunciou hoje (23) que o papa Francisco suspendeu, até segunda ordem, o bispo de Limburg Franz-Peter Tebartz-van Elst. O bispo está na origem de um escândalo na Alemanha, relacionado a gastos excessivos da diocese. De acordo com o comunicado oficial, o Vaticano considera ser oportuno, enquanto aguarda os resultados de um inquérito da Igreja alemã, autorizar Tebartz-van Elst a passar um período de férias fora da diocese.

"O papa foi constantemente informado, em pormenores e de forma objetiva, sobre a situação na diocese de Limburg. Ocorreu uma situação na diocese e o bispo Tebartz-van Elst não pode exercer, no momento, o ministério episcopal", informou o documento.

Nos últimos 15 dias, o bispo de Limburg, conhecido como o Bispo do Luxo, tem dominado as manchetes dos principais jornais alemães por estar no centro de uma polêmica envolvendo despesas com a nova casa diocesana que mandou construir em Limburg. Os gastos aumentaram de 5 milhões de euros (cerca de R$ 15 milhões) para 31 milhões de euros (R$ 93 milhões).

De acordo com os críticos, a elevação de despesas foi gerada pelos pedidos luxuosos de Tebartz-van Elst. Os meios de comunicação alemães noticiaram que o bispo tentou, durante bastante tempo, esconder o custo real das obras, que não paravam de aumentar. Os aposentos do bispo teriam custado 2,9 milhões de euros (aproximadamente R$ 9 milhões), com uma sala de refeições de 63 metros quadrados e uma banheira de 15 mil euros (R$ 45 mil).

O papa Francisco, que defende uma Igreja pobre e próxima dos fiéis, recebeu hoje o presidente da conferência episcopal alemã, Robert Zollitsch, para conversar sobre a situação de Tebartz-van Elst. A Igreja alemã nomeou uma comissão para averiguar as despesas feitas pelo bispo. Enquanto Limburg estiver afastado, o vigário-geral Wolfgan Rosch ocupará a diocese.

(Agência Brasil)

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.