Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 22 Outubro |
Santos Filipe e Hermes
Aleteia logo
home iconReligião
line break icon

As provocações do Papa Francisco

© ALESSIA GIULIANI/CPP

Manuel Bru - publicado em 24/10/13

Uma seleção de sete reações das pessoas diante de sete provocações que o Papa Francisco causa com seus gestos e seu testemunho

Há muitas coisas que já foram propostas pelo Papa Francisco com o seu testemunho, desde o início do seu pontificado – ou melhor, do seu "serviço" (precisamos aprender a trocar a linguagem, como ele faz).

E também são muitas as reações à provocação gerada pelas suas propostas. Comentarei sete delas: sete testemunhos seus, que são também sete propostas e provocações, e as consequentes reações da sociedade.

1. Humildade: a de um Papa que se inclinou, até tocar o balcão da sacada de São Pedro, para que fosse o povo quem o abençoasse e rezasse por ele, que se define como "principalmente um pecador" e que não espera, como outros irmãos seus no episcopado, que o motorista lhe abra a porta do carro.

2. Transparência: a de quem compartilha o que pensa com os que o visitam, sem mistérios nem ocultamentos absurdos, como quando explicou aos jornalistas, na volta do Brasil, as dificuldades da ida à Terra Santa ou as possíveis datas para a canonização de João XXIII e João Paulo II, com as vantagens e desvantagens de cada uma delas.

3. Normalidade (mais que austeridade, porque alguns costumes anteriores não eram luxuosos, mas um pouco anacrônicos): a de um Papa que usa seus sapatos velhos de sempre, que precisa morar "com outras pessoas", e que, quando viaja, leva ele mesmo a maleta com seu breviário e seu barbeador.

4. Proximidadecom todos: com os responsáveis da cúria romana, com aqueles com quem fala ao telefone (usado também para ligar para algumas pessoas que lhe escrevem, porque ele se sabe pai e irmão). Sua página preferida do Evangelho é a parábola do Bom Samaritano, não por ser a que mais cita, mas por ser a que mais vive.

5. Misericórdia: é sua palavra favorita. Deus é misericórdia, a Igreja é misericórdia – mais ainda, é como um hospital no campo de batalha do mundo, existe para curar as feridas das pessoas, não para remexer nelas.

6. Reforma: não só a reforma da cúria romana, não só uma reforma organizativa, mas uma reforma profunda, a de uma Igreja que sempre precisa estar se reformando e que, de vez em quando, recebe uma sacudida do Espírito Santo.

7. Novidade na continuidade: em todos os pontos anteriores, há uma continuidade progressiva com os últimos papas: a humildade de Bento XVI, a proximidade de João Paulo II, a transparência de João Paulo I, a reforma de Paulo VI, a misericórdia de João XXIII. Mas também uma novidade: na aceleração das mudanças, no estilo, nos acentos, na linguagem.

Por outro lado, cada uma destas propostas testemunhais provocou (porque elas são provocativas), no mundo inteiro, dentro e fora da Igreja, diversas reações:

– À sua humildade, quase todos reagiram com simpatia profunda, inaudita e universal.

– À sua transparência, com uma credibilidade imediata, que se rendeu à sua coerência.

– À sua normalidade, com um novo ou maior interesse pela sua mensagem; os gestos não são tão efêmeros como poderiam parecer, sobretudo quando alguns deles respondem a decisões bem discernidas.

– À sua proximidade, com a proximidade recíproca, que, em muitos casos, significa reintegração (quantos se sentem reconhecidos e reconfortados! Quantos "voltam para casa"!).

– À sua misericórdia, uns reagiram com gratidão e outros, com perplexidade.

– Ao seu lado reformador, muitos responderam com sentimentos de esperança; outros, com temor.

– E sua novidade na continuidade causou em alguns uma excessiva e suspeitosa preocupação por salvar a continuidade; em outros, dissimulada ou explícita rejeição; mas em muitos, quase todos, entusiasta fidelidade.

Tags:
Papa Francisco
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
2
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
3
Casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos
Francisco Vêneto
Jovem casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos: “cada um vale ...
4
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
5
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
6
São José
Francisco Vêneto
Padre irmão de piloto de avião partido em dois: “São José tem mui...
7
morning
Philip Kosloski
Uma oração da manhã fácil de memorizar
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia