Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 23 Fevereiro |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Os cristãos ocidentais estão pouco informados sobre o Oriente Médio

Pakistani Christians – pt

© A MAJEED / AFP

Fundação AIS - publicado em 24/10/13

Um dos problemas é que a mídia não transmite uma imagem fidedigna do que realmente está acontecendo na região

Dom Elias Sleiman, bispo maronita de Laodiceia, cidade da costa mediterrânea da Síria, reconhece que a Igreja do Ocidente está "pouco informada em muitos aspectos, apesar das boas intenções", em uma entrevista concedida à fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS).

O prelado se centrou no déficit informativo sobre os processos que ocorrem na região do Oriente Médio, o que, a seu ver, corre o risco de pesar negativamente nos movimentos da comunidade internacional, especialmente no que diz respeito ao conflito sírio.

"O problema de muitos meios de comunicação – explicou o bispo – é que realmente não refletem uma imagem fiel da situação. A primavera árabe foi retratada como um impulso decisivo rumo à liberdade e à democracia, mas os resultados efetivos na Líbia, Egito e Iêmen, por exemplo, demonstraram o contrário."

A região de Laodiceia, no norte da Síria, esteve a salvo do conflito até agora. No território, os cristãos continuam coexistindo pacificamente com os alauítas, muçulmanos xiitas. Segundo Dom Sleiman, a única maneira de sair do conflito é aumentar a pressão internacional, para chegar a "um diálogo entre o regime e os elementos moderados da oposição".

Os principais intervenientes internacionais têm de convencer as partes "a sentar-se à mesa das negociações", considerando que "o grande desafio é o fanatismo religioso" e que agora "os rebeldes moderados e os islamitas começaram a lutar uns contra outros".

Sobre a contínua fuga dos cristãos do Oriente Médio, Dom Sleiman afirmou que "não podemos permitir que esta terra fique sem cristãos, já que a presença cristã ajuda os muçulmanos a serem moderados".

O bispo de Laodiceia reconhece que "precisamos da solidariedade dos povos e governos do Ocidente para garantir a contínua presença dos cristãos", mas, ao mesmo tempo, não é partidário de que os cristãos vivam somente da ajuda exterior.

"Precisamos encontrar formas de evitar que se tornem refugiados. A Igreja local está tentando desempenhar um papel crucial, neste sentido", concluiu Dom Sleiman.

Tags:
CristãosIgrejamidiaMundo
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia