Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 25 Janeiro |
Conversão de São Paulo
home iconAtualidade
line break icon

Nem dinheiro, nem poder: a doutrina social da Igreja

© DR

Valentín Arenas Amigó - Reporte Católico Laico - publicado em 06/11/13

Se o capitalismo e o comunismo não servem para fazer justiça social, qual deve ser o caminho? A doutrina social da Igreja Católica

Os que lidam com empresas privadas não entendem que o está acontecendo na Venezuela nos últimos 15 anos. Nossa experiência pessoal e formação cristã nos permite entender por que aconteceu o que aconteceu e como isso poderia ter sido evitado. Vamos compartilhar este ponto de vista.

O sistema de livre empresa tem vantagens, sem dúvida, mas também desvantagens que ameaçam sua existência.

A meta do sistema capitalista, que pratica a liberdade econômica total e a concorrência livre, é conseguir a maior produção possível pelo menor custo, para assim obter a mais alta utilidade.

Isso está bem, mas leva a empresa a esquecer sua função social, porque os consumidores-compradores são seres humanos, e não peças de uma máquina de fazer dinheiro. Esquecer disso faz que, nos países capitalistas, a maior riqueza tenda a concentrar-se em uma minoria, enquanto a pobreza só aumenta.

Esta realidade, que não por ser negada deixa de ser verdadeira, é a que impulsionou a existência de regimes de esquerda – socialistas, comunistas e similares –, que se aproveitaram da falta de justiça social nas maiorias para lançar movimentos políticos que se nutrem dos cidadãos que não têm como nutrir-se.

A pessoa humana tem uma dignidade superior, com direitos humanos consequentes; e quando isso é desconhecido pela patologia do lucro a todo custo, é fácil fazê-la reagir contra a ordem política vigente em um país, que, para esse povo carente de recursos vitais, é percebido como um imenso desastre e injustiça.

O que acontece, então? O que acontece é que se lança ao mercado político isso que chamam de "revolução", e que depois, quando tem o poder político, a justiça social prometida não beneficia o povo (que continua ignorando), mas essa outra minoria, tão exígua ou mais como o capitalismo, que acaba sendo a única beneficiária do novo sistema, em detrimento das maiorias.

Em um sistema capitalista, o povo melhora sua situação fazendo um enorme esforço durante muito tempo, e em um sistema comunista, o povo tem de se conformar com a miséria, porque, se protestar, será preso.

As greves não são consideradas como um direito do trabalhador insatisfeito, mas uma ameaça a quem exerce o poder político, o que traz consequências para a liberdade de quem protesta.

Então, pode pensar o leitor, se nem o capitalismo nem o comunismo servem para fazer justiça social, qual é o caminho? Ou é preciso conformar-se com a ideia de ser pobres para sempre?

Sem dúvida, existe um caminho, e ele foi mostrado pelos papas em diversas encíclicas, que aconselham conhecer e aplicar a doutrina social cristã, que rejeita igualmente o capitalismo (por ser vítima da droga do dinheiro) e o comunismo (porque sua droga preferida é o poder).

A participação dos trabalhadores nos lucros das empresas contribui para melhorar sua distribuição e, além disso, fortalece a unidade de produção econômica, ao incorporar os trabalhadores à empresa, blindando-a frente a inimigos potenciais, porque faz uma verdadeira justiça social, já que, com esta participação, a riqueza não se concentra.

A Igreja não tem empresas e tampouco aspirações políticas de nenhum gênero, pois sua função é outra: semear valores em toda a sociedade. Sua doutrina social poderá ser praticada ou não, mas sua prédica continuará sendo o caminho para chegar a esta justiça social respeitando a dignidade da pessoa humana.

Tags:
comunismoDoutrina Social da IgrejaPolíticaSociedadeTrabalho
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Aleteia Brasil
5 milagres que a ciência tentou, mas nunca conseguiu explicar
2
Larry Peterson
Ela se divorciou duas vezes, teve 8 filhos, virou freira e levou ...
3
FETUS
Francisco Vêneto
Abortos no mundo em 2021 já superam mortes por covid em toda a pa...
4
FAMILY PRAY
Philip Kosloski
Oração para manter as crianças longe do perigo
5
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fátima - e uma interpret...
6
Daniel Neves e Nossa Senhora dos Rins
Francisco Vêneto
Nossa Senhora dos Rins e a devoção de um menino que pede a graça ...
7
Aleteia Brasil
O testemunho de São Sebastião, o soldado mártir do Império Romano
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia