Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 31 Outubro |
Beato Domingos Collins
home iconAtualidade
line break icon

A força da gravidade

Esperanto Filmoj

Daniel McInerny - publicado em 11/11/13

O filme é sobre sobrevivência, mas vai muito além dela: ele nos faz refletir sobre para que estamos tentando sobreviver

Saí do cinema depois de assistir a "Gravidade", de Alfonso Cuarón – que o escreveu em conjunto com seu filho, Jonas –, muito entusiasmado, depois de tanto tempo sem sentir isso com um filme.


Um velho conselho sobre a escrita é "coloque o seu personagem em cima de uma árvore e jogue pedras nele". "Gravidade" encarna este conselho da forma mais enxuta possível, com um enredo tão básico, tão elementar, que é um modelo de boa narrativa.


A Dra. Ryan Stone (Sandra Bullock) e seu colega Matt Kowalski (George Clooney) não são apenas colocados em cima de uma árvore: eles são colocados no espaço,  para consertar um telescópio. Mas quando são surpreendidos, não por pedras, mas por detritos espaciais de um satélite destruído por um míssil russo, Stone e Kowalski são obrigados a lutar pela sua sobrevivência com poucos recursos. O objetivo exterior dos protagonistas é simples: a sobrevivência; e a trama acompanha os protagonistas em cada tentativa de atingir seu objetivo.


"Gravidade" é o melhor filme em 3D que eu já vi – e ainda estou refletindo sobre por que eu acho isso. Cuarón não usa o 3D simplesmente para fazer-nos esquivar de objetos voadores em nossa direção. Seu uso do 3D é mais sutil. Os grandes panoramas com os quais ele nos convida a relaxar têm algo a ver com isso. A amplitude da tela e o ritmo lacônico de algumas das cenas permitem que o efeito 3D até pareça natural.


Por outro lado, muitas outras cenas são claustrofóbicas, como quando estamos dentro de uma cabine apertada ou dentro do capacete da Dra. Stone vendo o horizonte a partir de seu ponto de vista. O 3D funciona bem nesses espaços menores também, porque Cuarón não está tentando nos atingir na cabeça com os seus efeitos.


Eu li alguém descrever "Gravidade" como "majestoso" e concordo. Os efeitos especiais do filme são muito bons. Claro, há explosões , mas o contexto não é de violência gratuita ou estilizada, e sim de perigo real para os seres humanos à mercê da tecnologia de naves gigantescas agitadas pelo vazio do espaço.


Mas qual é a temática do filme? Sobrevivência, certamente, porém, muito mais do que isso. "Gravidade" reflete sobre para que estamos tentando sobreviver. O contraste temático entre o espaço e a gravidade que nos puxa de volta para a terra firme, a terra na qual os seres humanos foram feitos para viver, é o aspecto mais interessante do filme.


No início da história, a Dra. Stone está feliz por estar no espaço, que ela descreve como "tranquilo", e onde ela está longe da tristeza da terra (ela está de luto pela morte acidental de sua filha de quatro anos). Mas, em sua luta pela sobrevivência, ela passa por um renascimento na sua compreensão – um renascimento fotografado por uma cena em que ela, exausta, flutua em uma cápsula de gravidade zero como um feto no líquido amniótico.


Em uma cena comovente em que, depois de ter se resignado a morrer, ela imagina ser visitada por seu colega já falecido, Kowalski, a Dra. Stone percebe que a vida ainda é bela e ela tem muito para viver. Ela faz uma tentativa de um último suspiro para encontrar um caminho de volta para a Terra – e consegue.


Mas é a cena em que a Dra. Stone se resigna a morrer é a mais fascinante do filme. Ela está sentada na cabine de uma cápsula na estação espacial chinesa, mas sem combustível para voltar a entrar na atmosfera da Terra. Ela diz em voz alta para si mesma, assombradamente, que este será o dia em que ela vai morrer. E então ela acrescenta esta confissão dolorosa:


"Mas ninguém vai chorar por mim. Ninguém vai rezar pela minha alma… Eu nunca rezei. Ninguém nunca me ensinou isso."


Duas vezes antes, no filme, Cuarón dirige nosso olhar para as crenças religiosas dos astronautas destes satélites: uma vez por meio de uma imagem de Cristo no painel da cabine da Estação Espacial Internacional e, em seguida, por meio de uma estatueta de Buda no painel de instrumentos da cabine na cápsula chinesa.


Estes pequenos sinais, juntamente com a confissão da Dra. Stone, nos direcionam, não às majestades dos céus, onde nenhum homem chegou antes, mas á maravilha da terra para qual a gravidade nos puxa, uma terra cuja tristeza pode ser renovada pelo divino.


Se ao menos houvesse alguém para nos ensinar como…

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Cinema
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Brasileira Simone Barreto Silva é vítima de ataque terrorista na catedral de Nice
Reportagem local
Brasileira é vítima no ataque terrorista na c...
Reportagem local
França: atentado na basílica de Notre Dame em...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Pe. Robson de Oliveira
Francisco Vêneto
Defesa desmente Fantástico, da TV Globo, em n...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia