Aleteia
Segunda-feira 26 Outubro |
São Fulco
Estilo de vida

Cientista, mestre de Yoga, ocultista, até que se sentiu amado por Deus

© SHUTTERSTOCK

Fr. Thiago Pereira, SCJ - Reparatoris - publicado em 11/11/13

Desde que voltou da Índia pensava em ser padre. Depois de dez anos de preparação, foi ordenado sacerdote em 1983. Hoje é Prior de um mosteiro na França

Ao contrário do que muitos pensam, o Yoga não é um mero conjunto de exercícios de condicionamento físico e psíquico, envolve um verdadeiro estilo de vida. Sobre isso adverte um ex-professor de Yoga, o belga Joseph-Marie Verlinde, que hoje é sacerdote e Prior de um mosteiro na França. O monge dá seu testemunho numa entrevista ao “Net For God Production” e também o relata em seu livro “A Experiência Proibida”.

Revolução cultural de 68: porta para a meditação transcendental

Verlinde dedicou grande parte de seu tempo e estudos às ciências. Com apenas vinte anos de idade já era cientista no Fundo Nacional de Investigação Científica da Bélgica e, neste ano (1968), ocorreu a grande Revolução Cultural marxista. “Eu era investigador de Química Nuclear e os meios científicos e de investigação encontravam-se em plena efervescência. Nesse momento, deixei-me levar por essa onda. Foquei-me nas propostas do Oriente que invadiam o horizonte da cultura ocidental”, afirmou o cientista.

Sua formação cristã e criticidade científica não impediram que ele fosse carregado pela onda cultural. Decidiu, então, praticar a Meditação Transcendental, a fim de alcançar a autorrealização e uma maior consciência da realidade. Com isso, afirma Verlinde, “cheguei a encontrar-me tão ensimesmado como se estivesse fora da realidade e incapaz de assumir meu trabalho no laboratório onde trabalhava”.

Decidiu ser um mestre no Yoga

Joseph Verlinde deu início aos exercícios de Yoga com o renomado Maharishi Mahesh Yogi. E, depois de um tempo, mudou-se para uma comunidade espiritual (Ashram) na Índia, a fim de tornar-se um mestre de Yoga.

Durante o período de formação na prática Transcendental, “disse ao guru, numa viagem para a Alemanha, que os europeus estavam fazendo Yoga para relaxar, ele teve um ataque de risos. Logo, pensou por um momento e disse: ‘isto não evitará que o Yoga faça seu efeito’”, testemunhou Verlinde, que acabou por questionar-se.

Em seu livro, Joseph-Marie distingue o cristianismo, dizendo: “a elevação da qual se fala é uma saída de si para ir a Deus e aos demais, numa entrega caritativa a eles”, ao passo que a elevação do Yoga é “uma imersão em si mesmo para desfrutar de maneira narcisista do próprio ato de ser, em êxtase solitário”.

Através de um médico cristão, sente-se amado por Deus

Depois de algum tempo praticando os exercícios não é para menos que seu corpo e o de seu mestre estivessem maltratados. Tiveram que chamar um médico, obviamente, naturalista. E eis que a Providência lhes enviou um cristão. “Começamos a conversar e ele me perguntou: ‘você é cristão? É batizado?’, disse-lhe: ‘claro!’. Devolveu-me a pergunta: ‘quem é Jesus pra você?’. É difícil de expressar, mas percebi que Jesus me dizia ‘Meu filho… quanto tempo me farás esperar?’”. Joseph-Marie sentiu-se, neste momento, amado por Deus. E, pouco tempo depois, abandonou o Ashram e as práticas do guru.

Verlinde pegou o primeiro voo para a Bélgica e aterrissou em Bruxelas. Mas, confuso, ingressou num grupo que se dizia cristão, entretanto, cria na energia e reencarnação. Agora, pertencia a um grupo esotérico.

Passou algum tempo e “vi-me em práticas ocultistas, no âmbito do que se chamaria hoje ‘Terapias Energéticas’”, testemunhou Joseph-Marie. Na realidade, não havia cura, apenas uma dissipação dos sintomas.

A libertação que mudaria para sempre sua vida

Verlinde afirma: “ainda assim, comecei a participar da Eucaristia, ainda que não tenha me atrevido a confiar nos representantes da Igreja, e prolongava meus tempos de oração com o Santo Rosário”.

Quando as práticas religiosas começaram a ser constantes, ele começou a escutar vozes estranhas. O seu grupo esotérico “que chamávamos ‘coletividade magnética’”, lhe disse que se tratava de “anjos curandeiros”.

Fez uma viagem para a França e os “anjos curandeiros” foram com ele. Ao participar de uma missa em Paris, no momento do “‘por Cristo, com Cristo e em Cristo’, escutei estes seres blasfemando vergonhosamente contra Cristo. Fiquei petrificado. Nesse instante compreendi que havia sido enganado, abusado. Ao final da celebração, busquei o sacerdote e contei minha história. E respondeu-me: ‘isso não me assusta. Sou o exorcista da diocese’. Depois deste primeiro encontro de libertação – e este detalhe é muito importante – ia todos os dias à missa e não acontecia nada, os espíritos ou entidades se escondiam. Sabiam que era melhor ficar quietos. Mas a autoridade que tinha o sacerdote obrigou-os a rebelar-se… para fazer a grande limpeza. Pude ser, finalmente, libertado com orações intensas”, confidenciou.

Desde que voltou da Índia pensava em ser padre. E depois de encontrar a liberdade de filho de Deus, decidiu ingressar na Comunidade Monástica de São José. Depois de dez anos de preparação, foi ordenado sacerdote em 1983. Hoje é Prior de um mosteiro na França.

(Reparatoris)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Igrejamonges
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco e casais homossexuais: o que e...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia