Aleteia

Portugal: Patriarca fala em tempos difíceis para o mundo do trabalho

Luana Monte
Compartilhar

Para o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, este é um “autêntico desafio civilizacional” com impacto na sociedade

O patriarca de Lisboa afirmou ontem que a Igreja Católica tem de estar atenta aos “tempo difíceis” que afetam o mundo do trabalho e a “imerecida penúria” de muitas pessoas.

“Outro ponto que não poderíamos esquecer prende-se com a grave problemática que envolve o trabalho e a sua necessidade para o sustento e a realização da humanidade de todos e de cada um. Vivemos e sofremos tempos difíceis a este respeito”, disse D. Manuel Clemente, no discurso de abertura da 183ª Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), que decorre em Fátima até quinta-feira.

Para o presidente da CEP, este é um “autêntico desafio civilizacional” com impacto na “sociedade que urge construir, com menos ganhos e dispêndios de alguns em contraste com a imerecida penúria de muitos”.

D. Manuel Clemente admite a necessidade de “outra organização do trabalho face às profundas mudanças tecnológicas” e às “exigências irrecusáveis de populações inteiras que, na Europa ou batendo à sua porta, pretendem basicamente trabalhar e viver, senão mesmo sobreviver”.

“Sabemos como tudo isto pesa na reflexão e na responsabilidade de governantes e políticos, organizações profissionais e laborais, investigadores econômicos e sociais, bem como de todos nós em cidadania comprometida e atenta”, prosseguiu.

Leia mais em: Agência Ecclesia

Boletim
Receba Aleteia todo dia