Aleteia
Quinta-feira 22 Outubro |
São Moderano
Religião

Evangelii gaudium: missionária, audaz, alegre, Igreja segundo Francisco

© Mazur/catholicnews.org.uk

Aldo Maria Valli - publicado em 27/11/13

Comentário à exortação apostólica, primeiro documento oficial inteiramente escrito pelo Papa Francisco

"A alegria do Evangelho enche o coração e a vida inteira daqueles que se encontram com Jesus": assim começa a "Evangelli gaudium", exortação apostólica na qual o Papa Francisco trata do tema do anúncio do Evangelho no mundo de hoje.


O texto é um convite a todos os batizados, sem distinções de papel, para que levem aos outros o amor de Jesus, em um estado permanente de missão (n. 25), vencendo o grande risco do mundo atual: cair em uma tristeza individualista (n. 2).


O Papa convida a recuperar o frescor original do Evangelho: Jesus não pode ficar preso em esquemas chatos (11); faz-se necessária uma conversão pastoral e missionária, que não pode manter as coisas como estão (25), bem como uma reforma das estruturas eclesiais, para que se tornem mais missionárias (27).


Neste contexto, Francisco se compromete em primeira pessoa. De fato, ele pensa também em uma conversão do papado, para que seja mais fiel ao significado que Jesus Cristo quis lhe dar e às necessidades atuais da evangelização.


O papel das conferências episcopais deve ser desempenhado seguindo o sentido de colegialidade, que até agora não se concretizou plenamente (32). Mais do que nunca, é preciso que haja uma saudável descentralização (16) e, nesta obra de renovação, não podemos ter medo de revisar costumes da Igreja que ainda não estão diretamente ligados ao núcleo do Evangelho (43).


O verbo proposto para a reflexão é "sair". As igrejas devem ter as portas abertas em todos os lugares, para que os que estão em busca não encontrem a frieza de uma porta fechada.


Nem sequer as portas dos sacramentos deveriam estar fechadas. A própria Eucaristia não é um prêmio para os perfeitos, mas um generoso remédio e um alimento para os fracos. Isso determina também consequências pastorais que estamos chamados a considerar com prudência e audácia (47).


É melhor uma Igreja ferida e suja, que saiu às ruas, que uma Igreja prisioneira de si mesma. Não podemos ter medo de deixar-nos inquietar pelo fato de que muitos irmãos vivem sem a amizade com Jesus (49).


Neste caminho, a maior ameaça é o pragmatismo cinza da vida cotidiana da Igreja, no qual tudo aparentemente procede na normalidade, enquanto, na verdade, a fé vai se desgastando (83). Não nos deixemos apressar por um pessimismo estéril (84). Que o cristão seja sempre sinal de esperança (86), por meio da revolução da ternura (88).

Francisco não oculta sua desaprovação com relação aos que se sentem superiores aos outros, porque são inquebrantavelmente fiéis a certo estilo católico próprio do passado e, em vez de evangelizar, classificam os outros.


Também é claro o juízo negativo com relação aos que têm um cuidado ostentoso com a liturgia, a doutrina e o prestígio da Igreja, mas nem tanto com a inserção real do Evangelho nas necessidades das pessoas (95). Esta é uma grande corrupção com aparência de bem (97).


A pregação tem um papel fundamental. Que as homilias sejam breves e que não tenham o tom de lição (138). Que quem prega fale aos corações, evitando o moralismo e a doutrinação (142). O pregador que não se prepara é desonesto e irresponsável (145). Que a pregação sempre ofereça esperança e não nos torne prisioneiros do negativismo (159).


Que as comunidades eclesiais evitem a inveja e o ciúmes. A quem queremos evangelizar com estas atitudes? (100) Também é de fundamental importância aumentar a responsabilidade dos leigos, até agora mantidos à margem das decisões, devido a um clericalismo excessivo (102).


Da mesma maneira, é essencial ampliar os espaços para uma presença feminina mais incisiva na Igreja, especialmente nos diversos lugares em que se tomam as decisões importantes (103). Frente à escassez de vocações, não podemos encher os seminários usando qualquer tipo de motivação (107).


Além de ser pobre para os pobres, a Igreja querida por Francisco é valente na hora de denunciar o atual sistema econômico, injusto desde a raiz (59). Como disse João Paulo II, a Igreja não pode nem deve permanecer à margem da luta pela justiça (183).


O ecumenismo é um caminho imprescindível da evangelização. Porque sempre podemos aprender algo das outras pessoas. Por exemplo, no diálogo com os irmãos ortodoxos, nós, católicos, podemos aprender mais sobre o significado da colegialidade episcopal e sobre a experiência da sinodalidade (246). O diálogo inter-religioso é, por sua vez, uma condição necessária para a paz no mundo, e não obstaculiza a evangelização (250-251).


Na relação com o mundo, que o cristão sempre dê razão da sua própria esperança, não como um inimigo que aponta com o dedo e condena (271). Só pode ser missionário quem se sente bem ao buscar o bem do próximo, quem deseja a felicidade dos outros (272). Se consigo ajudar uma só pessoa a viver melhor, isso já é suficiente para justificar o dom da minha vida (274).


(Texto introdutório à edição italiana da exortação apostólica "Evangelii gaudium", publicado pela editora Ancora)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
IgrejaPapa Francisco
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Papa Francisco São José Menino Jesus
ACI Digital
Papa Francisco reza esta oração a São José há...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia