Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 31 Outubro |
Beato Domingos Collins
home iconEstilo de vida
line break icon

Alegria: primeiro sintoma da renovação da Igreja

© Jean Matthieu GAUTIER/CIRIC

Jóvenes en un "Party anuncio" durante la JMJ Madrid 2011

Manuel Bru - publicado em 02/12/13

O Papa Francisco propõe uma reforma que parte da conversão, da participação de todos, da opção preferencial pelos pobres, do diálogo com o mundo

Toda a Igreja e grande parte da sociedade receberam com interesse e expectativa a exortação apostólica do Papa Francisco, que resume o trabalho da Assembleia Geral do Sínodo dos Bispos sobre a Nova Evangelização, convocada pelo seu antecessor e confidente, Bento XVI.

Confesso que me chamou a atenção o que ouvi em uma conferência sobre este tema: num determinado momento, após falarem da nova evangelização em João Paulo II e em Bento XVI, comentaram que o Papa Francisco ainda não havia falado dela.

Então, eu pensei: talvez ele não tivesse falado ainda, mas com certeza já a vive e realiza desde o primeiro dia de pontificado.

De qualquer maneira, já temos agora a proposta que o Papa nos faz sobre a nova evangelização. Francisco, espelho sem igual de humildade, não pretende dizer a última palavra. E deixa isso claro: “Penso, aliás, que não se deve esperar do magistério papal uma palavra definitiva ou completa sobre todas as questões que dizem respeito à Igreja e ao mundo. Não convém que o Papa substitua os episcopados locais no discernimento de todas as problemáticas que sobressaem nos seus territórios. Neste sentido, sinto a necessidade de proceder a uma salutar ‘descentralização’” (n. 16).

O principal elemento desta exortação – e, portanto, da nova evangelização – nos é exposto já no título: a alegria do Evangelho, que é a alegria do evangelizador, a alegria da Igreja, a alegria do seu testemunho.

O Papa diz: “Há cristãos que parecem ter escolhido viver uma Quaresma sem Páscoa”. Mas, ao mesmo tempo, ele coloca esta alegria à prova, no contraste com o sofrimento. Refere-se, em primeiro lugar, ao seu contraste com o sofrimento de todos, porque, como explica, “a alegria não se vive da mesma maneira em todas as etapas e circunstâncias da vida, por vezes muito duras. Adapta-se e transforma-se, mas sempre permanece pelo menos como um feixe de luz que nasce da certeza pessoal de, não obstante o contrário, sermos infinitamente amados” (n. 6).

Mas ele também se refere ao sofrimento dos pobres, com um testemunho pessoal irrefutável e comovente: “Posso dizer que as alegrias mais belas e espontâneas que vi ao longo da minha vida são as alegrias de pessoas muito pobres que têm pouco a que se agarrar” (n. 7).

São os pobres, então, que evangelizam os evangelizadores. É que, se um evangelizador não deveria ter permanentemente uma cara de funeral, é porque está chamado a recobrar e aumentar o fervor de evangelizar, ou, como dizia Paulo VI, “a doce e confortante alegria de evangelizar, inclusive quando é preciso semear entre lágrimas”.

Assim, como também dizia o Papa Montini, “que o mundo do nosso tempo, que procura, ora na angústia, ora com esperança, possa receber a Boa Nova dos lábios não de evangelizadores tristes e descoroçoados, impacientes ou ansiosos, mas sim de ministros do Evangelho cuja vida irradie fervor, pois foram quem recebeu primeiro em si a alegria de Cristo” (n. 10).

Mas não achem que a exortação Evangelii gaudium (A alegria do Evangelho) se resume em um simples convite a evangelizar com alegria. É que precisamente essa alegria é o primeiro sintoma de uma renovação urgente da Igreja.

O Papa Francisco está nos trazendo esta renovação desde o primeiro dia do seu pontificado, e isso supõe (basta ver o índice da exortação apostólica) a reforma missionária que parte da conversão, da participação de todos, da opção preferencial pelos pobres, do diálogo com o mundo.

Não deixe de ler!

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
DoutrinaFelicidadeIgrejaPapa Francisco
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Brasileira Simone Barreto Silva é vítima de ataque terrorista na catedral de Nice
Reportagem local
Brasileira é vítima no ataque terrorista na c...
Reportagem local
França: atentado na basílica de Notre Dame em...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Pe. Robson de Oliveira
Francisco Vêneto
Defesa desmente Fantástico, da TV Globo, em n...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia