Aleteia
Quinta-feira 22 Outubro |
São Moderano
Atualidade

Sudão do Sul: conflitos étnicos conduzem à guerra civil

AFP PHOTO / UNMISS

SOUTH SUDAN, Juba : == RESTRICTED TO EDITORIAL USE - MANDATORY CREDIT &quot;AFP PHOTO / UNMISS / / NO MARKETING NO ADVERTISING CAMPAIGNS - DISTRIBUTED AS A SERVICE TO CLIENTS ==<br /> A handout photo released by UNMISS on December 20, 2013 shows Indian peacekeepers patrolling on a road in Juba, on December 16, 2013. South Sudan&#039;s fugitive former vice president denied on December 18 accusations he led a coup bid against his archrival President Salva Kiir after days of fierce fighting that has killed hundreds of people and sent thousands fleeing to UN bases. Three Indian peacekeepers were killed on December 19, 2013 in an attack on a UN base in South Sudan, as fighting between rebels and government forces increased fears the world&#039;s youngest state was sliding towards civil war. AFP PHOTO / UNMISS

Aleteia Vaticano - publicado em 27/12/13

As Nações Unidas temem um agravamento da situação militar, que poderá provocar assassinatos étnicos generalizados

Milhares de pessoas já morreram em consequência dos atos de violência registrados no Sudão do Sul nos últimos dias.

Na terça-feira, o líder da missão humanitária das Nações Unidas neste país africano, Toby Lanzer, afirmou perante jornalistas não ter dúvidas de que o conflito já causou “milhares de mortos”, tendo sido descoberta, inclusivamente, uma vala comum na cidade de Bentiu, ocupada pelas forças rebeldes.

Os tumultos começaram quando o presidente, Salva Kiir, acusou o ex-vice-presidente, Riek Machar, de uma tentativa de golpe de Estado.

A explicar esta desavença entre os dois mais poderosos dirigentes do mais novo país do mundo poderá estar um conflito entre etnias diferentes, pois Kiir pertence à etnia Dinka, o maior grupo étnico do Sudão do Sul, enquanto Machar pertence à comunidade étnica Lou Nuer.

As Nações Unidas temem um agravamento da situação militar, que poderá provocar, no dizer da jornalista Hannah McNeish, que se encontra em Juba, a capital do Sudão do Sul, “assassinatos étnicos generalizados”.

Aproximadamente 45 mil civis já procuraram refúgios junto das bases locais das Nações Unidas.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
ÁfricaGuerra
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Papa Francisco São José Menino Jesus
ACI Digital
Papa Francisco reza esta oração a São José há...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia