Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 02 Agosto |
home iconAtualidade
line break icon

Os efeitos da legalização da maconha no Uruguai

Jonathan Piccolo

Alver Metalli - publicado em 10/01/14

Um mês depois da liberalização, o verão uruguaio está cheirando a cannabis

Maconha livre num Estado livre: o Uruguai chegou na frente, na América do Sul e no mundo, mas já se notam os buracos que esse pioneirismo está cavando na vida cotidiana. Apenas um mês depois da aprovação da lei que libera a produção, o comércio e o consumo da célebre planta, as praias de Punta del Este já cheiram a cannabis.

Dia após dia, os turistas argentinos e brasileiros que costumeiramente invadem a renomada estância turística também reforçam as visitas às farmácias, para descobrir “se já podemos comprar”. Nem precisa dizer o quê: a maconha poderá ser vendida em doses determinadas pela lei que a maioria no senado uruguaio aprovou em 10 de dezembro.

Mas a resposta dos farmacêuticos, por enquanto, é um "não" condicionado por dois fatos: primeiro, porque ainda não transcorreram os 120 dias previstos para a promulgação e entrada em vigor da lei; segundo, porque a maconha não será vendida a estrangeiros que não sejam residentes no país e que não tenham se cadastrado legalmente para produzir, comercializar e consumir a planta. Dois fatos, de qualquer modo, que todo mundo sabe que vão cair com a simples passagem do tempo.

O caso é que locais e turistas têm que esperar até o começo de abril para comprar os seus 40g de maconha por mês ou para cultivar até seis plantas por família, limitando-se a colheita anual a um máximo de 480g. Mas a curiosidade entre os turistas do primeiro verão da maconha livre é muita e as respostas dos profissionais da saúde e dos policiais ainda são genéricas, por falta de diretrizes específicas vindas de cima.

As opiniões dos uruguaios, enquanto isso (66% contra a liberalização, 24% a favor e 10% indecisos, conforme a última pesquisa feita antes da aprovação), se misturam com as primeiras queixas daqueles que, nos terraços dos hotéis, nas areias da Praia Mansa e da Praia Brava e na porta de bares e shoppings, protestam contra o cheiro inconfundível de maconha que se espalha solto pelo ar.

Mesmo os futuros produtores se preparam para o que tem toda a aparência de um novo grande negócio, como a exportação de gado dos pampas argentinos. O primeiro passo, a associação, acaba de ser dado: já nasceu a Federación Nacional de Cannabicultores del Uruguay, que elegeu seus próprios líderes para futuras reivindicações de mais liberdade.

As perspectivas dão o que falar, particularmente se for verdade, como revela o jornal El Observador, de Montevidéu, que empresários canadenses já entraram em contato com organizações sociais e políticas uruguaias para comprar quantidades de cannabis para fins medicinais e para uso em pesquisas e em laboratório. Até a Junta Nacional de Drogas, órgão criado para fiscalizar e regulamentar a nova matéria, já recebeu pedidos de Israel e do Chile, que pretendem comprar quantidades exportáveis de maconha.

Tags:
DrogasVícios
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
2
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
3
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
4
David Arias
Reportagem local
Ex-satanista mexicano retorna à Igreja e testemunha: “O ter...
5
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
6
Pessoa idosa rezando o terço
Reportagem local
Brasil: carta de despedida de bisavó de 96 anos comove as redes s...
7
Claudio de Castro
Como salvar nossas almas nos últimos minutos antes da morte
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia