Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 19 Setembro |
Santos Mártires coreanos (AndréKim Taegon, Paulo Chong Hasang e 101 companheiros)
home iconAtualidade
line break icon

Evangelizar com a cerveja?

@DR

Roberta Sciamplicotti - publicado em 13/01/14

Trapistas e beneditinos, cada vez mais presentes na produção de cerveja para chegar aos que estão longe de Deus

Realmente, os caminhos do Senhor são infinitos, e Deus utiliza os meios mais originais para dar-se a conhecer às pessoas. Um desses meios é… a cerveja! Várias comunidades de monges se lançaram na produção de cerveja e estão fazendo um sucesso enorme, também entre aqueles que não acreditam em Deus, mas que, graças a esta bebida, entram em contato com os monges.

O Pe. Nivarkoff, diretor da cervejaria Birra Nursia, recorda que os mongesbeneditinos de Núrsia (Itália) começaram a produzir cerveja em 15 de agosto de 2012, com três objetivos: tornar o mosteiro autossuficiente, reforçar o vínculo com a cidade e chegar aos que estão afastados da religião.

Também os trapistas se lançaram nesta empresa, e hoje 8 cervejarias do mundo inteiro colocam em seu próprio produto uma marca hexagonal com o selo “AuthenticTrappistProduct”: 6 são belgas (Orval, Rochefort, Westmalle, Achel, Chimay e Westvleteren), 1 holandesa (Trappe) e 1 austríaca (Engelszell). Todas pertencem à Associação Trapista Internacional, nascida em 1997 com a tarefa de defender a marca trapista e fazer que se cumpram suas rígidas regras de produção.

“A cerveja deve ser produzida dentro dos muros de uma abadia trapista, feita por mongestrapistas ou sob seu controle direto. A produção, escolha dos processos e orientação comercial devem depender da comunidade monástica.” Acima de tudo, “o objetivo econômico da produção de cerveja deve dirigir-se ao sustento dos monges e à beneficência – e não ao lucro” (Avvenire, 26 de agosto de 2013).

A abadia belga de Westvleteren produz aTrappistWestvleteren 12, universalmente proclamada como a melhor cerveja do mundo. “Nós não fazemos negócio – explica o site. Não somos produtores de cerveja. Nós produzimos cerveja para poder continuar sendo monges”. A produção é, por escolha, muito limitada (cerca de 4.750 hectolitros por ano).

Quando a ordem cisterciense foi fundada, os monges só podiam beber água. A mudança veio depois e por razões de saúde, porque os monges descobriram que, ao contrário da água natural, então portadora de doenças inclusive mortais, no processo produtivo da cerveja, a água utilizada fervia, quase anulando o perigo de infecção.

O teor alcoólico, além disso, era inferior ao do vinho e, portanto, menos complicado. Além disso, durante os longos períodos de jejum que os monges praticavam, a cerveja os ajudava a combater a fome.

Como em muitos outros casos, o que nasceu por necessidade se tornou virtude, e hoje também a cerveja pode ser contemplada entre os meios para evangelizar o mundo contemporâneo, muitas vezes distante de Deus, mas sempre em busca de uma direção espiritual.

Tags:
monges

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa reafirma: casamento sacramental é só entre homem e mulher
6
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
7
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia