Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 19 Janeiro |
Santo Arsênio de Corfú
home iconAtualidade
line break icon

Grã-Bretanha: contra procedimentos que reduzem o aborto a uma rotina

ALL

Zenit - publicado em 13/02/14

Bispos da Inglaterra e do País de Gales preocupados pela consulta sobre o aborto lançada pelo Ministério da Saúde, que visa alterar a lei de 1967

É alarmante para a Conferência Episcopal da Inglaterra e País de Gales a consulta sobre o aborto lançada pelo Ministério da Saúde. Esta visa alterar a legislação nacional referente a 1967, que permite a interrupção voluntária da gravidez (IVG) apenas por razões de provável "perigo para a saúde física ou mental da mulher grávida ou da criança".

Em particular, a consulta do Ministério quer excluir o requisito da lei que diz que uma mulher que está a considerar a IVG deve consultar um médico. Sugere também que o procedimento possa ser realizado por uma enfermeira e fora de uma clínica, “na privacidade de sua própria casa”.

A preocupação dos bispos britânicos tomou forma em uma carta aberta de Dom Peter Smith, presidente da Conferência Episcopal para a responsabilidade cristã e a cidadania, ao ministro da Saúde, Jeremy Hunt. Na carta –informa a Rádio Vaticana– Mons. Smith destaca em primeiro lugar "a tragédia pessoal e social" que está por trás do aborto e apela ao ministro "a realização de uma consulta mais ampla" para discutir "de modo aberto e claro sobre um assunto tão delicado e difícil".

O prelado destacou que “a oposição da Igreja Católica ao IVG é clara e bem conhecida", e ressalta que "muitas pessoas, apesar de não concordar com a doutrina da Igreja, também estão profundamente preocupadas pelos 200 mil abortos que ocorrem a cada ano”.

Esta, de acordo com o Presidente da Conferência Episcopal para a responsabilidade cristã e cidadania, é uma grande tragédia humana e social", uma vez que o aborto "é um ato com um peso moral significativo". Os novos procedimentos corroem o “sentido ético, reduzindo-o a uma intervenção médica simples", quase uma “rotina". O prelado recorda o compromisso da Igreja para "buscar reduzir a necessidade de abortar, oferecendo apoio às mulheres que levam adiante uma gravidez indesejada, adequado apoio financeiro e social às suas famílias".

Tags:
Aborto
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Pope Audience Wednesday
Vatican News
A importância de ir à Missa aos domingo, segu...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
FATHER PIO
Maria Paola Daud
Quando Jesus conversou sobre o fim do mundo c...
Aleteia Brasil
Foi com esta oração que um brasileiro obteve ...
BLESSED CHILD
Philip Kosloski
Cubra seus filhos com a proteção de Deus atra...
Reportagem local
Médica perde pai para covid: "Tomei a mais di...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia