Aleteia
Quinta-feira 22 Outubro |
São Moderano
Atualidade

Quando o casal perde o desejo: motivo de alarme?

© DR

Chiara Santomiero - Aleteia Vaticano - publicado em 16/02/14

A intimidade física é a doação total de si e a culminação de uma união vivida no dia-a-dia

A atriz italiana Cristiana Capotondi revelou em entrevista recente que renunciou durante um ano, junto com seu parceiro Andrea Pezzi, a manter relações sexuais. “Não fui eu que pedi, foi ele quem me aconselhou”, disse a atriz. “Ele sentiu que eu tinha a necessidade de crescer como mulher: muitas vezes, nós somos dependentes da apreciação dos outros, precisamos dela para nos sentir seguras, fortes, bonitas. Essa ‘validação externa’ inclui também o desejo que o parceiro sente por você. Às vezes, o sexo complica as coisas. E, por isso, ser casta é um exercício importante para uma mulher, uma prova de consciência e de liberdade” (The Huffington Post, 11 de fevereiro de 2014).

Mas o que a vida sexual representa para um casal? Quando é que a falta de intimidade física pode ser considerada um problema capaz de se transformar em verdadeira "anorexia sexual"?

A Aleteia foi conversar com Maria Grazia Vergari, psicóloga e especialista em formação para jovens.

O que a relação sexual representa para um casal?

Vergari: A dimensão da sexualidade no ser humano é fundamental e vai muito além da expressão corpórea: é algo que nos torna pessoas, e pessoas em relação. A intimidade física faz as pessoas e o relacionamento de casal crescerem, porque ela significa sentir-se amados de uma forma privilegiada e doar-se totalmente ao outro, acolhendo-o. A vida sexual deveria ser a culminação de uma união que o casal já vive em outros âmbitos da vida: o planejamento conjunto, a cumplicidade, a parceria, o compartilhamento, a comunicação serena. Neste sentido, a relação sexual é a manifestação também corpórea da doação pessoal que se nutre no cotidiano e que requer intimidade e interdependência.

A falta de intimidade física pode ser um problema?

Vergari: Um casal pode decidir, de comum acordo, se abster de relações sexuais por razões de saúde ou por causa de outras situações da vida. Mas há outras "linguagens" para expressar a intimidade que não podem faltar: as carícias, os abraços, os beijos. A falta de relações sexuais num casal se torna negativa quando é sintoma da perda de outros aspectos, quando há algo de errado na vida do casal ou de uma das duas pessoas. A perda do desejo pode se dever ao cansaço, a medicamentos, mas também pode haver razões psicológicas como o estresse, a ansiedade, o sentimento de inadequação. Às vezes, há uma tensão latente que condiciona a vida do casal e a sexualidade é usada como uma arma contra o parceiro, para reivindicar um papel ou afirmar um poder. Tudo isso se junta a uma comunicação de casal pouco clara e acaba contaminando a esfera do desejo.

O que fazer nesses casos?

Vergari: O casal tem que parar para pensar no que aconteceu com a vida juntos e também como indivíduos. É importante encarar a questão de uma perspectiva libertadora. Neste campo, você pode passar facilmente da banalização para o medo de abordar o assunto, mas o que tem que ser levado em conta é a pessoa na sua totalidade, e a sexualidade é uma parte muito importante dessa totalidade. Muitas vezes, quando os casais procuram o aconselhamento de um psicólogo, eles já chegam convencidos de que o amor acabou e que é difícil remediar a situação. Mas o que é necessário é saber que a vida conjugal é gradual, tem momentos bons e ruins, existe a capacidade de se apaixonar de novo pelo próprio parceiro. A linguagem da sexualidade se aprende durante a vida toda, inclusive na etapa madura, e também passa pelo abraço, pela brincadeira, pelo elogio que flui quando se olha para o outro com novos olhos. É uma linguagem para cultivar e preservar.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CasamentoFamília
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Papa Francisco São José Menino Jesus
ACI Digital
Papa Francisco reza esta oração a São José há...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia