Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 17 Abril |
Santa Catarina Tekakwitha
home iconAtualidade
line break icon

Você se confessa mais no Facebook que na igreja?

Arena Photo UK

Juan Ávila Estrada - publicado em 18/02/14

Será que as redes sociais substituíram os confessionários?

Por que é tão simples revelar a própria intimidade nas redes sociais (mesmo correndo o risco de ser objeto de humilhações e zombaria), mas tão difícil aproximar-se do sacramento do Confissão, no qual provavelmente nem sequer o confessor conseguirá lembrar mais tarde o que ouviu?

O que leva as pessoas a afirmar que não querem contar suas faltas a "outro pecador", mas não ter o menor pudor em falar de todas as suas misérias nas redes sociais?

Será que as redes sociais se tornaram as novas terapias para expiar as culpas? Parece que sim. É como se, de alguma maneira, as pessoas buscassem aprovação para o que fizeram e, assim, aliviassem o peso da consciência, mediante uma mal-entendida solidariedade; ou como se estivessem dispostas a ser chicoteados pela sociedade para "limpar" o peso das próprias culpas.

Mas esta busca equivocada no mundo de hoje tem uma nova proposta em Jesus, por meio do sacramento da Reconciliação, um momento no qual só o Senhor tem acesso à nossa nudez e miséria; nesse momento, não seremos julgados, não haverá aparências, o coração estará descoberto; nesse momento, cada um precisa da sua maior sinceridade, e todas as aparências acabam: só contam a Graça e o perdão amoroso do Senhor.

A confissão não é o lugar da repreensão, mas da apreensão; não é o lugar do parecer, mas o ser; não é o lugar do juízo, mas da misericórdia. Nela, entende-se o significado dos braços abertos do Pai celestial; permite-se que as lágrimas limpem a alma, pois elas testemunham o que Deus realiza dentro de cada um para poder viver uma relação íntima e afetiva com ele, experimentando o que significa sentir-se amado de verdade, perdoado, acolhido e não condenado.

Há espaços e momentos da vida em que é tão necessário ser nós mesmos, que não podemos senão estar diante de Deus com tudo aquilo que quisemos ocultar aos olhos do mundo. É então que Ele nos abraça com a ternura que lhe é própria, como um pai que carrega seu filho, e sussurra para nós: "Você não precisa esconder nada de mim, eu simplesmente o amo como você é".

Mas por que não fazer isso diretamente com Ele? Nossas lágrimas escondidas, derramadas no silêncio do nosso quarto, não são suficientes? Por que submeter-se ao exame de um homem que, como todos, também pecou? Justamente porque Deus não quer apenas perdoar, mas também reintegrar à vida da comunidade, da Igreja; porque Ele quer testemunhas da sua obra.

Deus outorgou potestade a esses pecadores para mostrar sua misericórdia, e porque cada um deles, como humano, tem uma palavra de estímulo para ajudar a caminhar. E também porque não são eles, mas Cristo neles quem perdoa. Porque Deus salva o ser humano de forma humana e por meio dos seres humanos. Porque Ele não volta atrás na redenção, para que o mundo entenda que nada humano é alheio a Deus, simplesmente porque Ele se fez humano como nós.

Se esta tarefa tivesse sido confiada aos anjos, seríamos julgados com severidade, pois, como eles não conhecem o que é próprio da natureza humana, lhes seria impossível entender o que fazemos.

O maior milagre que um sacerdote realiza hoje no mundo é ser instrumento da Graça de Deus, para que o pão e o vinho possam se tornar Corpo e Sangue de Jesus e para que, por meio do sacerdote, o perdão de Deus possa chegar aos homens.

Cada dia, o sacerdote opera milagres pelo poder de Deus outorgado em seu ministério. O pecado nos impede de caminhar, cega os sentidos e nos faz agir irracionalmente, contamina nossa vida até fazer-nos sentir nojo de nós mesmos.

O sacerdote é o homem do milagre da reconciliação com Deus, com o mundo. Aqueles que buscam os que têm "poderes" de outro estilo esqueceram que o essencial do seu ser sacerdotal, das suas mãos que curam e salvam, que não precisam levantar um paralítico da cadeira de rodas, mas levantam um pecador da sua prostração moral.

A confissão é um tribunal no qual não há fiscais, não há acusadores (salvo o próprio penitente), não há secretários para redigir atas e arquivá-las, nem testemunhas para confirmar ou negar a veracidade de quem se acusa. Há somente um defensor, um advogado: Jesus Cristo.

A confissão é o lugar da misericórdia.

Tags:
ConfissãoMisericórdiaRedes sociaistecnologia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Não desprezem o templo nem posem de católicos avançados, alerta o...
3
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
4
SPANISH FLU
Bret Thoman, OFS
Como o Padre Pio encarou a pandemia de gripe espanhola
5
MARY, CRUSH, SNAKE
Desde la Fe
10 poderosas armas para lutar contra o demônio
6
Frei Jorge e o cãozinho frei Carmelito
Francisco Vêneto
Humanizar os animais não é amá-los, pois desrespeita sua natureza...
7
Aleteia Brasil
Havia um santo a bordo do Titanic?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia