Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 20 Janeiro |
São Sebastião
home iconAtualidade
line break icon

1% da população possui mesma riqueza que 3,5 bi de pessoas mais pobres

Jinka

Aleteia Vaticano - publicado em 25/02/14

Antes mesmo da eclosão da crise financeira mundial em 2008, a metade da população mundial vivia com menos de 2 dólares ao dia

A desigualdade entre pobres e ricos está aumentando não somente entre países, como também dentro das próprias nações, afirmou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em sua mensagem para o Dia Mundial da Justiça Social, celebrado todo dia 20 de fevereiro para demonstrar o poder da solidariedade global na criação de oportunidades para todos.

Ban disse que o lugar onde a pessoa nasceu e viveu ou sua etnia e gênero não podem determinar a sua renda, muito menos as oportunidades desse indivíduo para obter educação de qualidade, serviço de saúde básico, trabalho decente, água potável, participação política e uma vida livre da violência, informou a Rádio ONU.

O chefe das Nações Unidas alertou para o fato de que as várias manifestações que estão acontecendo pelo mundo têm como raiz a desigualdade, a discriminação e a pobreza generalizada. Ainda assim, Ban acredita que é possível reverter esse quadro através de iniciativas como os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) e a agenda de desenvolvimento pós-2015.

O secretário-geral da ONU afirmou que a comunidade internacional deve pôr em prática medidas que acabem com as barreiras à dignidade e ao desenvolvimento humano, proporcionando emprego, proteção social e participação política para todos e deixou claro que neste momento é importante fazer da justiça social o ponto central para se alcançar um crescimento equitativo e sustentável para todos.

OIT: Enfrentamos uma crise social, uma crise de justiça social

Em mensagem marcando a data, o diretor-geral da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Guy Ryder, afirmou que atualmente toda uma geração de jovens enfrenta a perspectiva de um futuro mais incerto e menos próspero do que o que teve a geração anterior. A situação de muitos é tão desesperadora, afirma, que parece difícil acreditar que pode piorar.

“Os responsáveis políticos dificilmente podem ignorar esta realidade. Antes mesmo da eclosão da crise financeira mundial em 2008, a metade da população mundial vivia com menos de 2 dólares ao dia, milhões de pessoas eram vítimas da fome e muitas pessoas não tinham nenhuma expectativa de encontrar trabalho decente”, disse.

Depois de seis anos de um crescimento econômico insuficiente e diante da falta de respostas políticas, completou Ryder, milhões de pessoas ficaram para trás, sem trabalho e desamparados diante do aumento dos preços dos alimentos e dos serviços.

“Como resultado, enfrentamos uma profunda crise social, que também é uma crise de justiça social. São profundamente preocupantes as alarmantes e crescentes desigualdades das economias avançadas e em desenvolvimento. Atualmente, cerca de 1% da população acumula tanta riqueza quanto os 3,5 bilhões de pessoas mais pobres do planeta”, alertou.

Para ele, as medidas de proteção social são elementos essenciais da resposta política. “Não é em vão que países com sistemas de seguridade social adequados conseguiram reduzir o índice de pobreza por mais da metade através das transferências sociais e registraram uma diminuição significativa das desigualdades.”

“A proteção social não é somente um direito humano, mas também uma aposta em uma política econômica eficaz. A seguridade social dá acesso ao cuidado médico, à educação e à alimentação”, concluiu.

A Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou em 2007 o dia 20 de fevereiro como o Dia Mundial da Justiça Social, convidando os Estados-membros a dedicar a data à promoção de atividades nacionais de acordo com os objetivos e metas da Cúpula Mundial para o Desenvolvimento Social de 1995.

Neste encontro, líderes mundiais se comprometeram com a erradicação da pobreza, com o pleno emprego e com a promoção de objetivos primordiais de integração social em escala global.

(ONU no Brasil)

Tags:
MundoPobrezaPolítica
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Pope Audience Wednesday
Vatican News
A importância de ir à Missa aos domingo, segundo o Papa Francisco
2
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fátima - e uma interpret...
3
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias dos EUA
4
FATHER PIO
Maria Paola Daud
Quando Jesus conversou sobre o fim do mundo com o Padre Pio
5
FETUS
Francisco Vêneto
Abortos no mundo em 2021 já superam mortes por covid em toda a pa...
6
POPE AUDIENCE
Reportagem local
A oração de cura que pode ser dita várias vezes por dia
7
BLESSED CHILD
Philip Kosloski
Cubra seus filhos com a proteção de Deus através desta oração bíb...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia