Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 31 Outubro |
Beato Domingos Collins
home iconAtualidade
line break icon

Facebook: masculino, feminino e...?

Public Domain

La Nuova Bussola - publicado em 25/02/14

Popular rede social acaba de aprovar mais 54 identidades sexuais para os perfis norte-americanos

Algumas semanas atrás, o observatório Facebook Diversity, um departamento da empresa de Mark Zuckerberg que analisa, interpreta e promove a diversidade social, cultural, política e religiosa em geral, acrescentou 54 novas “identidades sexuais” aos perfis pessoais do Facebook. Somadas aos “tradicionais” feminino e masculino, portanto, as opções agora totalizam 56.


Até o momento, a novidade foi liberada somente para os perfis dos EUA (mas já pode ser acessada por qualquer usuário que alterar o idioma da sua conta para inglês americano). A variedade de opções não se restringe apenas à escolha do gênero, mas também abrange os pronomes relacionados com as identidades transgênero e “cross gender” que o usuário quiser configurar para si: she, her, he, his, they, their… [ela, sua, ele, seu, eles, seus…].


Como os termos ainda não foram disponibilizados em português, é possível que as traduções “oficiais” apresentem variações quando forem liberadas. Por isso, reproduzimos a lista dos 56 gêneros do Facebook em inglês, tais como oferecidos pela versão da rede nos EUA:


Agender

Androgyne

Androgynous

Bigender

Cis

Cis Female

Cis Male

Cis Man

Cis Woman

Cisgender

Cisgender Female

Cisgender Male

Cisgender Man

Cisgender Woman

Female to Male

FTM

Gender Fluid

Gender Nonconforming

Gender Questioning

Gender Variant

Genderqueer

Intersex

Male to Female

MTF

Neither

Neutrois

Non-binary

Other

Pangender

Trans

Trans Female

Trans Male

Trans Man

Trans Person

Trans Woman

Trans*

Trans* Female

Trans* Male

Trans* Man

Trans* Person

Trans* Woman

Transfeminine

Transgender

Transgender Female

Transgender Male

Transgender Man

Transgender Person

Transgender Woman

Transmasculine

Transsexual

Transsexual Female

Transsexual Male

Transsexual Man

Transsexual Person

Transsexual Woman

Two-spirit

A escolha dos EUA como piloto para o lançamento desta novidade tem razões óbvias: na terra de Barack Obama, já foram regulamentados o casamento e a adoção de crianças por casais do mesmo sexo.

Os critérios sobre a identidade de gênero são regulados no direito internacional pelos "Princípios de Yogyakarta", adotados pela ONU em 2006. Com base neles, o Facebook ampliou a quantidade de propostas de gênero e chegou a esse número estonteante de prefixos como trans-, cis- e bi-.

Mais do que a filantropia promovida pela empresa de Palo Alto, porém, a razão desta iniciativa parece apontar para fatores mercadológicos: uma categorização mais “específica” do gênero permite desbastar melhor os públicos-alvo das campanhas publicitárias, valorizando a oferta de publicidade social na plataforma. O Facebook Data Science, aliás, aproveitou a semana de São Valentim, que corresponde ao dia dos namorados em grande parte dos países, para fazer uma série de pesquisas sobre “amor”, “formação de pares nas redes sociais” e “dinâmicas da união entre pessoas de diferentes religiões”, por exemplo.


Os dados interpretados pela rede social gigante são preditivos: chegou-se a comentar que o Facebook é capaz de "captar" o momento em que começa uma paixão, graças a um algoritmo complexo que calcula a quantidade de “curtidas”, comentários e “posts” compartilhados no mural dos ainda inconscientes apaixonados. Esse estudo concedeu a si próprio um título de autoridade: "A formação do amor", e é ilustrado com um interessante diagrama explicativo.


Em suma, a rede social está analisando relacionamentos e adoção de novos gêneros sexuais, duas práticas quase simultâneas. O Facebook se adaptou ao ritmo dos tempos e às ideologias que os tempos trazem consigo. Ainda assim, surge uma questão: dadas as peculiaridades e o alcance dos estudos feitos pela empresa sobre as chamadas “formas de amor”, por que o Facebook não divulga a quantidade real de relacionamentos homossexuais que a pesquisa identificou? Por que não detalhar o número real de pessoas que adotaram um dos 54 novos gêneros? Por mais que o estudo possa ter sido bem conduzido, alguns dados não parecem ter sido levados em consideração. Por quê?

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Ideologia de Gênerotecnologia
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Brasileira Simone Barreto Silva é vítima de ataque terrorista na catedral de Nice
Reportagem local
Brasileira é vítima no ataque terrorista na c...
Reportagem local
França: atentado na basílica de Notre Dame em...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Pe. Robson de Oliveira
Francisco Vêneto
Defesa desmente Fantástico, da TV Globo, em n...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia