Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Outubro |
São Colmano
home iconEstilo de vida
line break icon

O que significa ser pais?

shutterstock

Aleteia Vaticano - publicado em 28/02/14

A tarefa de educar é o primeiro compromisso da família

Quando nascemos, somos seres desprotegidos e precisamos do cuidado, dedicação e amor dos nossos pais, do apoio da nossa família.

A família é o lugar ideal em que crescemos, nos desenvolvemos e aprendemos valores, comportamentos, atitudes e todos aqueles recursos que nos ajudarão ao longo da vida.

É por isso que os pais precisam se conscientizar do que significa “ser pais” e o que a grande tarefa da educação supõe. É necessário perceber que os pais são os primeiros responsáveis pela educação dos seus filhos, pelo seu cuidado e formação nas diversas etapas da vida.

Os pais podem buscar apoio nos professores, nos avós, nos amigos, para delegar-lhes certas funções na educação dos filhos, mas a responsabilidade total não deixa de ser dos pais. Este dever é intransferível, ninguém pode substituir os pais. É importante não esquecer disso, porque, durante o exercício da paternidade, pode surgir a tentação de abandonar este compromisso.

Cada família é única e tem um esquema cultural e de valores próprio, que transmite aos filhos. A família, ao formar seres humanos íntegros, que vivem a verdade e agem com retidão, contribui para a edificação da sociedade, para que esta seja mais plena, saudável e produtiva. Esta é a grande tarefa da família para a sociedade e para Deus.

Como cada família é única e singular, não existem receitas específicas para todas. Não há um manual que ensine o que fazer e o que evitar na educação familiar. Em cada lar, os pais são os que imprimem seu selo, a partir da sua própria situação, suas condições de vida, sua experiência, sua hierarquia de valores e seu projeto de vida familiar. Daí a importância de refletir, como pais, sobre estes objetivos e projetos.

A riqueza da educação familiar radica em conseguir o desenvolvimento harmônico das potencialidades especificamente humanas (inteligência e vontade) de cada um dos membros de uma família, com a finalidade de buscar seu aperfeiçoamento constante.

Isso significa ajudar cada filho a dar o melhor de si, a desenvolver com plenitude seus talentos, a superar certas limitações que se apresentam. E isso não se ensina com livros, escolas ou meios de comunicação, mas por meio do amor, do cuidado, do carinho e da dedicação, ou seja, na entrega total.

Os filhos ficam atentos a qualquer expressão de amor ou rejeição dos seus pais; são como “esponjas” que absorvem tudo de bom e ruim. Por isso, o que se aprende durante os primeiros anos de vida deixa uma marca profunda na alma de cada criança, seja para o bem (virtudes, valores), seja para o mal (preconceitos e comportamentos difíceis de superar).

Qual é o desafio desta educação familiar? Chegar a uma harmonia, a uma formação integral, que abranja as diversas áreas que integram o ser humano: física (saúde, nutrição, esportes), afetiva (carinho, apoio, amor), social (ambiente, família, amigos) e espiritual (crenças, fé, tradições).

Como conseguir isso? De maneira simples e natural, transmitindo valores, formando uma reta consciência, dando exemplo constante, vivendo com uma ordem moral, evitando educar sobre “areia movediça”, ou seja, com insegurança, confusão, desconhecimento. É preciso buscar identificar claramente qual é o plano de Deus para a família e, assim, realizá-lo.

Esta formação que a família proporciona se dá natural e espontaneamente nas diversas atividades cotidianas, pois os filhos aprendem mais com o que os pais fazem do que com o que dizem; observam gestos de amor, respeito, rejeição, indiferença etc.

Ser pais significa adquirir um compromisso para a vida inteira, no qual a coerência com os valores que pregamos, a congruência entre o que pensamos, fazemos e dizemos, tornam-se lei de vida.

Que recursos educativos a família tem? Muitos! Há diversas ferramentas que tornam esta tarefa mais fácil, espontânea e efetiva.

No próximo artigo desta série, ofereceremos dicas concretas para que os pais conheçam o que podem fazer e como podem agir para educar, formar virtudes e integrar valores.

(Artigo de Cecilia Elizondo, publicado originalmente por Desde la Fe)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
EducaçãoFamíliaFilhosPaternidade
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia