Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 04 Março |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Religiosos promovem campanha contra tráfico de pessoas na Copa do Mundo

Seleção Brasileira de Futebol faz treino de reconhecimento no Estádio Nacional Mané Garrincha

Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

Seleção Brasileira de Futebol faz treino de reconhecimento no Estádio Nacional Mané Garrincha

Christiane Sales - publicado em 09/03/14

A exploração sexual de mulheres aumentou 40% durante a Copa na África do Sul

Os dados sobre o aumento da exploração sexual durante os grandes eventos esportivos têm preocupado a Igreja no Brasil. Segundo a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), nas últimas Copas do Mundo, a exploração sexual aumentou em cerca de 30% na Alemanha, em 2006, e 40% na África do Sul em 2010. Outro dado que preocupa os religiosos é o numero de trabalhadores escravos durante a preparação das cidades sedes.

Essas informações são a base da campanha “Jogue em favor da vida”, promovida pela “Rede um grito pela Vida” da CRB. O objetivo é conscientizar as pessoas a respeito das ilusões e falsas promessas usualmente vinculadas a esses casos e coibir os abusos e violações dos direitos humanos durante a Copa do Mundo no Brasil.

“No Brasil, as vulnerabilidades são ligadas principalmente à exploração sexual de crianças e adolescentes e ao turismo sexual, sobretudo em algumas das cidades que sediam a Copa. E o turismo sexual é uma porta de entrada do tráfico de pessoas”, explica Ir. Gabriella, da coordenação da “Rede um grito pela Vida”.

A “Rede um grito pela Vida” trabalha em parceria com a Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) contra o tráfico humano. De março até o final da Copa do Mundo, grupos de agentes farão atividades de formação, sensibilização e panfletagem em cidades de 20 estados brasileiros.

A ação prevê ainda plantão de agentes nas rodoviárias, aeroportos e portos do país para fiscalizar o tráfico de pessoas. Em recente mensagem enviada para a Igreja do Brasil por ocasião do lançamento da Campanha da Fraternidade, o Papa Francisco condenou o tráfico de pessoas.

“Não é possível ficar impassível, sabendo que existem seres humanos tratados como mercadoria! Pense-se em adoções de criança para remoção de órgãos, em mulheres enganadas e obrigadas a prostituir-se, em trabalhadores explorados, sem direitos nem voz, etc. Isso é tráfico humano!”, escreveu o pontífice. 

Tags:
dignidadeEsporteTráfico
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia