Aleteia
Quarta-feira 21 Outubro |
São Bertoldo de Parma
Religião

O que o Papa Francisco herdou dos jesuítas?

Jeffrey Bruno

Clarissa Oliveira - publicado em 13/03/14

A Aleteia entrevista o Pe. Miguel Yáñez, sacerdote jesuíta que teve Bergoglio como diretor espiritual, formador e depois colega de trabalho

Neste dia especial, em que comemoramos um ano de pontificado do Papa Francisco, a Aleteia entrevistou o Pe. Miguel Yáñez, sacerdote jesuíta, professor de Teologia Moral na Universidade Gregoriana, que teve Bergoglio como diretor espiritual, formador e depois colega no Colégio Máximo dos jesuítas.

O que significa, para a Companhia, ter um papa jesuíta?

Para a Companhia de Jesus, ter um papa jesuíta é embaraçoso. Por um lado, sua popularidade colocou também a Companhia no centro da atenção dos fiéis e do público em geral. Por vezes, na sua história, a Companhia teve uma aura um pouco misteriosa: já falaram tantas coisas dos jesuítas, até a expulsão dos reis Bourbon e a supressão por um Papa.


Após o Concílio Vaticano II, muitos jesuítas se tornaram um incômodo para os governantes devido às suas denúncias de injustiças, e alguns deles acabaram sendo mártires. Mas também no interior da Igreja, alguns jesuítas tiveram uma atitude crítica em relação à hierarquia e ao magistério. Mas hoje, no entanto, o próprio Papa é jesuíta.


A Companhia teve a surpresa de ver um filho seu como chefe da Igreja pela primeira vez na história. É uma novidade deste tempo que deu um impulso para continuar a caminhada.

Os jesuítas foram beneficiados pela eleição do Papa Francisco?

Na minha cidade de origem, Mendoza (Argentina), o movimento na igreja dos jesuítas cresceu de modo exponencial. Mas não acredito que isso aconteça somente nas igrejas dos jesuítas. O Papa Francisco despertou o sentido religioso de tantas pessoas, que, pelo menos no meu país, as igrejas ficaram lotadas.


Em relação às vocações nos seminários dos jesuítas, ainda é muito cedo para verificar um crescimento. Hoje, a vocação é fruto de um processo que exige tempo para o discernimento e o amadurecimento.

Podemos dizer que a cultura do encontro e o andar nas “periferias do homem”, tão mencionados pelo Papa, são características dos jesuítas?

De certa forma, sim, mas a formulação é original do Papa Francisco, desde que era arcebispo de Buenos Aires. Em uma das primeiras entrevistas que ele deu a uma revista, Francisco falou da “cultura do encontro”, da necessidade de proximidade, em uma sociedade como a nossa, dividida pelas ideologias e pelo terrorismo dos guerrilheiros estaduais e de esquerda. 

Por outro lado, o seu estilo pastoral já era muito voltado aos subúrbios, aos pobres, desde que era reitor do Colégio Máximo, em São Miguel, e desde a fundação da Paróquia do Patriarca São José, na periferia.

É possível identificar no Papa Francisco alguns traços característicos da figura de Santo Inácio?

Francisco tem uma grande simplicidade e profundidade de espírito, uma aproximação cordial,  traços que também eram característicos de Santo Inácio na relação com os jesuítas, com as pessoas em geral e com o clero. Isso se vê na maneira de celebrar a Eucaristia, uma simplicidade que penetra o mistério para transmiti-lo com uma grande transparência e luminosidade.

E quais são os "traços jesuíticos” que mais distinguem o Papa?

Antes de tudo, ele é um contemplativo em ação, ou seja, um homem imerso em uma grande atividade, mas capaz de se manter na presença de Deus e de descobri-la no próximo, nos que estão ao seu redor.


É por isso que, também em meio à multidão, o seu olhar é capaz de individualizar quem sofre, quem está doente ou mais vulnerável, mais necessitado, e o faz parar para se aproximar dessas pessoas e oferecer-lhes gestos de ternura e compreensão. 

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
IgrejaPapaPapa FranciscoReligiosos
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
SAINT JOSEPH SLEEPS
Philip Kosloski
Durma em paz com esta breve oração a São José
Pe. Gilmar
Reportagem local
Padre é encontrado após três dias desaparecid...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia