Aleteia
Quinta-feira 22 Outubro |
São Moderano
Religião

O Conclave de Bergoglio

VINCENZO PINTO

IHU - publicado em 16/03/14

O que aconteceu na Sistina, entre os dias 12 à tarde e 13 de março de 2013, foi consequência dos intensos e francos debates entre os cardeais

Por Andrea Tornielli, no Vatican Insider. Tradução do Cepat

Há um ano, dia 12 de março, à tarde, o Conclave que devia eleger ao sucessor de Bento XVI, o primeiro Papa da história que renunciou por motivos de idade, começou com muita incerteza, muito maior do que a que se respirava em abril de 2005, quando os purpurados eleitores (menos dois: Joseph Ratzinger e William Wakefield Baum) enfrentavam, pela primeira vez, a experiência de um Conclave, mas contavam com um candidato cuja autoridade era universalmente reconhecida, inclusive pelos que até o final não votaram nele. Este candidato contava, desde o princípio, com um grande número de consensos: o Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, que seria eleito na quarta votação e escolheria o nome de Bento.

O clima de 2005 era muito diferente do clima de 2013. Há nove anos, o mundo chorava a morte de um Pontífice considerado um gigante da fé, que havia reinado durante muitos anos e que marcou as mudanças históricas do último quarto do século XX, que introduziram a Igreja no novo milênio.

Em 2013, o que imperou foram os escândalos, em particular certa gestão da Cúria Romana. Muitos dos problemas em questão tinham sido originados no Pontificado wojtyliano e Bento XVI buscou remediá-los com muita coragem (basta lembrar as normas contra a pedofilia e a transparência vaticana), mas pagava pela falta de colaboradores que estivessem à altura de sua tarefa.

O que aconteceu na Sistina, entre os dias 12 à tarde e 13 de março de 2013, foi consequência dos intensos e francos debates que os cardeais (eleitores e não eleitores) tiveram uma semana antes doConclave. Muitos, muitíssimos dos discursos cardinalícios enfatizavam a necessidade de uma clara mudança de direção na gestão de uma Cúria que parecia muito atingida pelas lutas internas e alguns grupos de poder. Inclusive, talvez, os meios de comunicação traçaram um panorama muito obscuro, porém os que de dentro do Vaticano se obstinavam a culpar os jornalistas (aqueles que viam somente o dedo que apontava o sol) tiveram uma desagradável surpresa nesse dia. Os purpurados de todo o mundo chegaram bem informados e com as ideias muito claras em relação às mudanças necessárias.

O único candidato italiano era o arcebispo de Milão, Angelo Scola, e contava com um consistente “pacote” de votos, inicialmente. Era considerado o cardeal que de alguma maneira teria sido indicado por Bento XVI à Igreja mundial, em razão de sua passagem da sede patriarcal de Veneza à Arquidiocese de Milão. No entanto, muitos purpurados estrangeiros, e inclusive alguns italianos, consideravam que a Cúria e a Itália estavam demasiado envolvidas e tinham excessivas responsabilidades nos problemas dos últimos três anos do Pontificado ratzingeriano. Por esse motivo, o apoio ao cardeal de Milão (que durante a primeira e a segunda votação obteve a maior parte dos votos) não aumentou. E, inclusive, a operação completamente curial de apostar no arcebispo de São Paulo – Brasil, Odilo Pedro Scherer, foi considerada por muitos como algo bastante míope.

Porém, não se deve pensar que as congregações gerais realizadas antes do Conclave foram marcadas apenas pelo sentimento contrário à Cúria e pelo “conventio ad excludendum” para frear os candidatos europeus ou italianos. Os purpurados dialogaram durante muito tempo sobre a vida da Igreja e sobre o seu futuro, especialmente, sobre o que era necessário naquele momento.

Duas intervenções surpreenderam aos cardeais que estavam se preparando para eleger ao sucessor de Ratzinger. A primeira foi a pronunciada pelo arcebispo de Buenos Aires, Jorge Mario Bergoglio, no dia 7 de março (que foi divulgada após sua eleição pelo cardeal de Cuba); a segunda foi a do arcebispo de Manila, Luis Antonio Tagle. Dois purpurados que oferecem serviços no “fim do mundo”. Bergoglio, em particular, entusiasmou seus irmãos. Falou durante três minutos (embora tivesse à disposição cinco, como todos) e se concentrou sobre a missão, sobre uma Igreja que deixe de se concentrar sobre si mesma, que deixe de ser autorreferencial e que saia para levar aos que sofrem no corpo e no espírito a mensagem da misericórdia de um Deus próximo: “A Igreja é chamada a sair de si mesma e ir às periferias, não apenas geográficas, mas também as periferias existenciais: as do mistério do pecado, da dor, da injustiça, as da ignorância, da ausência de fé, as do pensamento, as de qualquer forma de miséria”.

  • 1
  • 2
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CardeaisConclavePapa Francisco
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia