Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 25 Fevereiro |
Beato Sebastião Aparício
home iconEstilo de vida
line break icon

Um novo fenômeno: os pais “sharent”

© DR

DAR SEU CELULAR AOS SEUS FILHOS. Todas sabemos que não é legal que as crianças pequenas passem muito tempo com aparelhos eletrônicos ou assistindo TV. Mas muitos pais e mães deixam seus filhos verem um ou outro desenho animado durante um pouco mais de tempo quando precisam terminar alguma tarefa doméstica ou querem ter pelo menos meia hora de paz. Não há nada de grave nisso. E também você não será uma malvada quando negar ao seu filho aqueles minutos extras em frente à tela.

LaFamilia.info - publicado em 19/03/14

Entenda as possíveis consequências do compartilhamento excessivo de fotos e informações sobre os filhos nas redes sociais

A era digital marcou uma mudança radical em muitos aspectos, entre eles, a forma de interação social. Hoje, muitos preferem expressar-se por meio das redes sociais, e estas são as vias para comunicar emoções e acontecimentos das suas vidas, entre os que se destacam o nascimento dos filhos e seu posterior desenvolvimento.

Foi assim que surgiu o fenômeno “oversharenting” (do inglês “overshare” e “parenting), para referir-se àqueles pais que compartilham em excesso fotos e informações sobre seus filhos (inclusive antes de nascerem) em redes sociais como Facebook, Instagram, Flickr, entre outras.

Mas isso pode comprometer sua segurança? Será que tal comportamento poderia ser considerado como invasão de privacidade?

Todo um fenômeno social

Huffington Post publicou uma pesquisa realizada no Reino Unido que evidencia a rapidez com que atualmente os pais fazem seus filhos debutarem nas redes sociais: cerca de 74% dos pais reconhecem ter postado uma foto dos seus bebês na primeira hora após o seu nascimento.

A pesquisa concluiu, além disso, que 94% dos pais postam fotos dos filhos e 64% deles o faz cerca de três vezes por semana, enquanto 21% manifestou fazê-lo três vezes por mês e apenas 6% disse que jamais subiria fotos dos seus filhos nas redes sociais. O Facebook é o meio favorito, com 77%, seguido pelo Instagram, com 48%, e o Flickr, com 32%.

A pesquisa, realizada com 2.367 pais com filhos menores de 5 anos, também incluiu os motivos para compartilhar as imagens: manter os amigos e familiares distantes informados (56%), expressar o amor pelos filhos (49%), considerar a rede social como o lugar ideal para armazenar recordações (34%), registrar os primeiros anos dos filhos (28%) e considerar que suas fotos são melhores que as de outros pais (22%).

Possíveis consequências do sharing

É natural e completamente lógico querer expressar a felicidade que um filho gera: este é um dos acontecimentos mais significativos e felizes que uma pessoa pode viver. Obviamente, todo o desenvolvimento dos filhos também se torna uma emocionante aventura que os pais querem compartilhar com os outros, e as redes sociais facilitam esta tarefa. No entanto, há um limite, e quando este é ultrapassado, pode ser considerado uma superexposição que pode ter consequências negativas.

Alguns especialistas afirmam que este comportamento dos pais pode tirar privacidade dos filhos, e consideram que há certos acontecimentos que deveriam permanecer na intimidade da família.

Da mesma forma, há uma questão de segurança. A maioria das fotos e comentários sobre os filhos geram sorrisos e uma chuva de curtidas, mas os especialistas advertem que as consequências dessa impressão digital para as crianças são imprevisíveis e, por isso, é preciso ser extremamente cautelosos ao compartilhar qualquer imagem.

E quando crescerem?

Francisca Maira, diretora executiva da Fundación Qué Veo, do Chile, afirma que os pais poucas vezes se perguntam sobre o que acontecerá com esse conteúdo quando os filhos crescerem. “Poderia ser uma geração na qual a identidade se difunde na rede e se torna muito vulnerável aos olhos dos outros”, adverte.

Para Maira, é importante prever as consequências e discernir se esta exposição gerará amanhã um ponto contra quando os pais quiserem impedir certos comportamentos dos seus filhos. “Se nós fomos capazes de publicar a vida dos nossos filhos inclusive antes de nascerem, postando até ecografias nas redes sociais, teremos autoridade para proibi-los de publicar fotos que julgamos inadequadas?”, questiona.

Tomar precauções

É normal que cada conquista dos filhos seja um motivo para gritar aos quatro ventos, mas o importante é discernir a justa medida, sem exagerar a atividade nas redes sociais, e guardar um pouco de reserva, também por segurança.

É preciso revisar as configurações de privacidade das redes sociais, pois costumam mudar com regularidade, e o mais importante é que tudo o que se publique seja privado, ou seja, que só os amigos possam ter acesso a esta informação, pois não convém que estranhos conheçam a vida da família, sua rotina, suas viagens, sua casa ou os gostos dos filhos.

“Ainda que pensemos que estamos compartilhando os fatos com nossos familiares e amigos próximos, na verdade estamos compartilhando com muitas outras pessoas”, recorda o site Padresonones.es.

Tags:
FilhosfotografiaPaternidadeRedes sociais
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Eucaristia
Reportagem local
Diocese afasta padre que convidou pastor para “concelebrar&...
2
Padre Paulo Ricardo
Nossos tempos são os últimos? A Irmã Lúcia responde
3
OPERA SINGER
Cerith Gardiner
Cantora de ópera faz apresentação incomum e homenageia Maria e as...
4
DOMINIKANIN, SZCZEPIONKA COVID
Jesús V. Picón
Padre desenvolve vacina contra Covid-19 para os pobres
5
SPANISH FLU
Philip Kosloski
Os poderosos conselhos do Padre Pio durante uma pandemia na Itáli...
6
FATHER RANIERO CANTALAMESSA
Vatican News
Cuidado com a hipocrisia: a pureza de coração é condição para ver...
7
NIEPOKALANE POCZĘCIE
Reportagem local
Nossa Senhora se ajoelha no Céu toda vez que rezamos esta oração
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia