Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 22 Abril |
São Leônidas
home iconAtualidade
line break icon

Filhos: as consequências das rupturas conjugais

Gladskikh Tatiana

<span><a href="http://www.shutterstock.com/gallery-96187p1.html" id="portfolio_link">Gladskikh Tatiana </a></span>

Josep Miró - publicado em 25/03/14

Apesar da evidência de dados, ainda há grande resistência em reconhecer os efeitos do divórcio

O homem atual costuma desvincular as ações de suas consequências, isto é, perder o senso de responsabilidade. Esta é uma tendência humana. Mas, precisamente por isso, o marco de referência da nossa civilização, como um denominador comum universal e, por isso, uma expressão da lei natural, forjou a cultura do dever e da responsabilidade como antídoto.

A sociedade desvinculada, que se move sob o império da subjetividade, da satisfação do desejo como bem maior, rompe esta tradição cultural e qualifica a responsabilidade de “culpabilização”. Hoje, em muitos aspectos, apelar à responsabilidade dos próprios atos é “culpabilizar”.

Um dos casos mais generalizados é o das numerosas e crescentes rupturas matrimoniais, que têm um impacto diferente na sociedade em função da existência de filhos e da sua idade. Evidentemente, o casal também sofre consequências negativas.

Poderíamos citar, como exemplo, dois desses efeitos: o estresse, porque a ruptura ocupa uma posição destacada na geração de estresse, abaixo da morte de um ser querido e no mesmo nível ou acima do desemprego; outra consequência é a destruição do capital social gerado pelo casal, que simplesmente desaparece ou tende a zero.

Em relação aos filhos e se estes se encontram em idade escolar, as consequências estudadas até a saciedade são consideráveis. Isso não significa nenhuma “criminalização” de quem se separa, mas sim uma reflexão madura sobre a necessidade de procurar reconstruir o vínculo rompido ou de buscar a forma menos traumática possível.

Mas, se a separação acontece, as consequências existem e geralmente são importantes. Esta deveria ser a abordagem usual, o lugar comum, a consideração de domínio público, mas, na realidade, a cultura desvinculada apresenta o fenômeno em outros termos.

À pergunta “A separação traz consequências para os filhos?”, a resposta é “Não, se souberem lidar com ela, se houver consenso na educação, se não houver disputas entre o casal, se a relação com o progenitor for saudável”.

Mas as condições apontadas são a exceção, não a regra. Como cada vez há mais casais separados e com filhos, é cada vez maior a massa crítica do público objetivo que resiste a reconhecer que a ruptura não é boa para os seus filhos.

A cultura imperante parece impedir-nos de fazer florescer algo de que toda sociedade precisa para conferir sentido e boas respostas, bem como felicidade aos seus membros: a responsabilidade.

(Artigo publicado originalmente pelo Fórum Libertas)

Tags:
ArteDivórcioFilhosSociedadeVirtudes
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
ROBERTO CARLOS
Ricardo Sanches
A música que Roberto Carlos cantou no próprio aniversário de 80 a...
3
Ordenação sacerdotal
Francisco Vêneto
Ex-testemunha de Jeová será ordenado padre católico aos 25 anos
4
BENEDICT XVI
Francisco Vêneto
Em nova e extensa biografia, Bento XVI desmascara o atual “...
5
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma gestação rara
6
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
7
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia