Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Um Papa jovem, um Papa santo

© GABRIEL BOUYS / AFP
CITE DU VATICAN, Vatican City : Pope John Paul II celebrates the Easter mass on Saint Peter Square, 23 April 2000 in Vatican City. Pope John Paul II made an urgent plea for manking to renunce racism and xenophobia in his Easter message Sunday, making the resurrection of Jesus Christ 2000 years ago.
Compartilhar

Relembramos hoje a morte de João Paulo II, dia em que Roma e o mundo gritaram: “Santo, imediatamente!”

Hoje se completam 9 anos do falecimento de João Paulo II, um homem que marcou a consciência e a história do mundo com sua vida. Um Papa jovem, um Papa santo.

“Toda minha vida é voltada a Deus, agora é chegado o momento de transição para outra”, disse o Beato João Paulo II, nos últimos momentos de vida enquanto já se preparava para o Paraíso.

Segundo seu secretário, o cardeal Stanislaw Dziwisz, que esteve com João Paulo II durante os 27 anos de seu pontificado, o beato se preparou para os momentos finais de sua vida de forma muito serena e com a certeza da ressurreição. “Antes de morrer celebrou a missa da Divina Misericórdia, recitou o ofício das horas, e faleceu rezando as orações da manhã na festa da Divina Misericórdia. Toda sua vida, do início ao fim, foi unida ao mistério da Divina Misericórdia. De tal modo nos ofertou o programa para este milênio: a Divina Misericórdia. Se não se voltar a ela o mundo não terá paz”, disse Stanislaw em entrevista ao Osservatore Romano.

Toda a santidade de Karol Wojtyla se apoia num homem completamente humano. Sua humanidade foi elevada a Deus por meio de uma vida de muitos confrontos, ofertas, sacrifícios, mas sobretudo uma vida austera. Um homem simples e sem luxo, de profunda fé, esperança e caridade.

Relembramos hoje a morte de João Paulo II, dia em que Roma e o mundo gritaram: “Santo, imediatamente!”. Neste mesmo mês acontecerá sua canonização e dirá a Igreja nas palavras do Papa Francisco: “Proclamo, defino, anuncio que este homem é Santo e, portanto, está ao lado de Deus”. Muitos fazem parte da geração que teve um santo Papa, que a cada ato nos ensinava como nos aproximar mais do Paraíso.
 

“Coragem, a santidade é possível, é possível em qualquer situação, apesar dos constrangimentos do mal”


 

“Amor não é uma coisa que se pode ensinar, mas a coisa mais importante a aprender” 


 

“Peguem suas vidas nas próprias mãos e tornem-a uma obra-prima”


 

“Não tenham medo. Abram as portas a Cristo”